Paróquia e Santuário Nossa Senhora de Fátima

A história se passa no ano de 1958, no antigo Bairro dos Oliveiras, hoje chamado de Santuário de Fátima. Viviam ali seu Salvador Nunes e sua esposa, Dona Benedita, já com três filhos; e sua irmã Edwirges, que logo se tornou a Madre Querubina. Lutavam pela vida com muito sacrifício, sem possuir um palmo de terra.

O casal vivia no arrendamento das terras do pai de Dona Benedita, em situação difícil, investiam tudo o que tinham em tratamentos médicos para curar umas das filhas chamada Maria José Aparecida Nunes de Oliveira, conhecida como Lia. Depois de muitas tentativas e decepções, seu Salvador ficou sabendo da vinda da imagem da Virgem peregrina Nossa Senhora de Fátima a Tatuí e decidiu visita-lá. Aos pés da santa, havia uma caixa lacrada, onde eram depositados os pedidos, que iriam para Portugal e só lá seria aberta. Depositou nela seu pedido de ver a filha curada, fazendo uma promessa quase que impossível de se realizar, pois eles não tinham condições financeiras. Se fosse atendido e recebesse a graça de ter a filha curada, iria até Portugal buscar uma imagem da Virgem, igual à que veio a Tatuí.

Depois que sua filha recebeu a cura, seu Salvador passou a fazer a novena do Sagrado Coração de Jesus e para Nossa Senhora de Fátima para conseguir um pedacinho de chão.

Ele conseguiu o dinheiro para comprar esse terreno, pagou 45 contos. Com o terreno comprado, trabalhou muito e conseguiu realizar seu sonho e pagar sua promessa. Para trazer a imagem de Nossa Senhora de Fátima de Portugal, pediu ajuda a sua irmã, que já era Madre Querubina, que fez contatos em Portugal e mandou fazer a imagem. O escultor, porém, queria saber se faria Nossa Senhora de Fátima de mãos abertas ou arrumadas. A resposta veio para seu Salvador em um sonho: ele acordou com as mãos arrumadas.

A Nossa Senhora de Fátima mede 1,10m de altura e é feita de cedro brasileiro, escultura de primeira mão com a melhor pintura a óleo e ouro fino. Foi despachada para o Brasil no navio Bela Cruz, que chegou ao Rio de Janeiro. Seu Salvador comprou uma dúzia de rojões para festejar o acontecido. No dia 16 de outubro de 1960, a imagem chegou ao Santuário. Em 2 de fevereiro de 1961 foi colocada a primeira pedra (fundamental) importante para a igreja, e um ano depois a imagem de Nossa Senhora de Fátima, chegou para ficar no Bairro do Santuário de Fátima. Hoje a igreja está construída, com a linda e maravilhosa imagem que veio de Portugal, que em seu pedestal abençoa a todos do bairro e aos peregrinos que ali vêm para pedir ou agradecer. Tudo isso, devemos a um homem simples, que com muita fé, levantou uma Igreja e juntamente com ela, uma comunidade viva e transformadora, que com ele celebrou seu jubilei de prata (25 anos). Sentindo-se em paz e com seu dever cumprido, fechou os olhos e foi junto do Pai e de sua querida Mãe. Obrigado, seu Salvador!

No dia 6 de março de 2016, Dom Gorgônio elevou o Santuário à Paróquia, tornando-se assim a décima primeira Matriz da cidade de Tatuí (SP) e deu posse ao primeiro Pároco, Pe. Antônio João Savassa. Na mesma data ainda, o Bispo Diocesano abriu a Porta Santa do Santuário devido à celebração do Ano Santo da Misericórdia.

Fazem parte da Paróquia e Santuário, as comunidades do bairro Guaxingu II (ainda sem título); Nossa Senhora Aparecida e São José (Bairro Congonhal); Nossa Senhora das Estrelas (Condomínio Colina das Estrelas); Santo Expedito (Bairro Guaxingu) e São João Batista (Bairro dos Mirandas).

 

Fonte da história: Paróquia Nossa Senhora das Graças/Tatuí

Setor:
Região Tatuí
Rua:
Via Manoel de Oliveira
Bairro:
dos Oliveiras
Telefone:
15-9961-35370
Cidade:
Tatuí
Estado:
São Paulo
Horários de Missa:
Domingo
19:00h, 09:00h
Padres:
Comunidades: