Reflexões

VIVER A SEMANA SANTA

Com o Domingo de Ramos, iniciamos a celebração da Páscoa. A Semana Santa inteira é “celebração da Páscoa” e, também, a Oitava da Páscoa, depois do Domingo da Ressurreição de Jesus Cristo.

Estas são as celebrações centrais da nossa Igreja, nas quais recordamos os últimos dias de Jesus aqui na terra, suas recomendações mais fortes aos discípulos, seus dons mais excelentes à Igreja, sua “entrega” pela humanidade na paixão e morte de cruz pelos nossos pecados, sua ressurreição, glorificação e o dom da “vida nova” para a humanidade.

Por isso, desejo convidar a todos os filhos da Igreja a participarem intensamente das celebrações da Semana Santa nas paróquias e igrejas. A Semana Santa deveria ser um grande retiro anual do povo católico, mediante a participação nas celebrações da Igreja, sobretudo do Tríduo Pascal.

Nós perdemos muito dos belos costumes do povo católico, ligados às celebrações da Semana Santa e da Páscoa. Talvez nos deixamos levar por um processo gradual de “secularização” da Páscoa, colocando mais atenção no “feriadão da Páscoa”, ocasião para viajar e se divertir, nas comidas típicas ou nos presentes da Páscoa… Precisamos voltar ao significado originário da Páscoa cristã!

Os pais e avós pensem como podem motivar as crianças e os jovens para assimilarem a “alma católica” das festas e celebrações da nossa Igreja. Nas comunidades e paróquias, não se deixe de oferecer abundante ocasião para a participação de todos nos diversos momentos da rica Liturgia da Semana Santa. Também para uma boa confissão pascal.

No Domingo de Ramos, fizemos em todas as igrejas e comunidades o “gesto concreto de solidariedade”, da Coleta da Campanha da Fraternidade. Com nossa ajuda generosa, muitas obras e iniciativas de solidariedade e caridade cristã podem ser apoiadas nas dioceses, pelo Brasil afora.

Na Sexta-Feira Santa é feita em todas as igrejas a Coleta para os Lugares Santos, gesto de solidariedade para com os cristãos que vivem na Terra Santa (lugares bíblicos), testemunhando sua fé no Evangelho de Cristo, com freqüência, em meio a perseguições e até martírios!

Desejo que todos possam viver bem esta celebração da Páscoa! O Senhor da vida nos conceda a vida!

Por Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo e Presidente do Regional Sul 1 da CNBB

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

PALAVRA DO BISPO

Dom Gorgônio

Eterna é a sua misericórdia!

FACEBOOK