Rádio Conexão Católica

A ABERTURA DAS PORTAS SANTAS NA CHINA

As Portas Santas nas Catedrais de muitas dioceses na China foram abertas no domingo, 13, e nos dias precedentes, atendendo ao convite do Papa Francisco. Em todas as dioceses – refere a Agência Asianews – foi impressa a edição em chinês da Bula de convocação do Ano Santo, Misericordiae Vultus. Os fieis presentes nas cerimônias foram convidados a ler o documento e a divulgá-lo, também entre os não-cristãos.

Abertura da Porta Santa na Catedral da Imaculada, em Pequim

Na Diocese de Pequim, a Porta Santa na Catedral da Imaculada (Nan Tang) foi aberta na manhã de 12 de dezembro, por Dom Giuseppe Lishan. Acompanhado por sacerdotes, religiosas, seminaristas e leigos, o prelado exortou os fieis a serem “agradecidos a Deus pela abertura da Porta Santa que o Papa Francisco realizou em 8 de dezembro para o Jubileu da Misericórdia”. “O Santo Padre – continuou – abriu as Portas Santas da Misericórdia do Senhor para todos nós, porque o Papa olha constantemente para Jesus e para seu rosto misericordioso. Temos necessidade de contemplar o mistério da Misericórdia do Senhor, que é fonte de alegria, de tranquilidade e paz para todos nós”.

Obras de Misericórdia na Diocese de Xian

Na Diocese de Xian (Shaanxi), foi celebrada uma Missa de abertura do Ano Santo no dia 6 de dezembro. O Bispo, Dom Antonio Dang Mingyan, explicou aos fieis a Bula pontifícia e os pressupostos para receber a indulgência. O texto completo da Bula foi impresso no semanário diocesano e distribuído gratuitamente aos interessados. A Porta Santa, no entanto, será aberta futuramente, visto que a Catedral de São Francisco está sendo restaurada. A comunidade, no entanto, está pronta para realizar as obras de misericórdia sugeridas pelo Papa como expressão deste Ano Santo. A cada domingo, diante da Catedral, os fieis prepararão refeições diante da Catedral, que serão após distribuídas aos sem-teto. Ademais, serão distribuídos bens de primeira necessidade às pessoas pobres.

Em Nanchang, convite para buscar os irmãos e irmãs que se perderam

Na Diocese de Nanchang, Dom Giovanni Li Suguang abriu a Porta Santa e celebrou a Missa em 8 de dezembro, festa da Catedral, dedicada a Imaculada Conceição. O Bispo explicou o significado do lema do Jubileu e os pré-requisitos para receber a Indulgência. Ele também encorajou os fieis a buscarem “os irmãos e irmãs que se perderam”. A Diocese imprimiu a Misericordiae Vultus, que foi distribuída gratuitamente. A Diocese exortou os fieis a organizarem serviços de voluntariado para ajudar pessoas necessitadas. Os resultados destes compromissos serão apresentados no encerramento do Ano Santo.

O Jubileu nos meios oficiais

Também nos meios oficiais do governo chinês aparecem notícias sobre o Ano Santo em Roma, em especial abordando questões da segurança e ameaças terroristas. Atenção muito discreta, no entanto, foi dada à iniciativa “Fiat lux: iluminar a nossa casa comum”, inspirada na Encíclica Laudato Si, com projeção de imagens na fachada da Basílica de São Pedro.

Jubileu na internet

O Jubileu da Misericórdia se difunde também na internet. Muitos cristãos, de fato, evangelizam na China compartilhando mensagens no WeChat. São textos e canções do Ano Santo, notícia sobre eventos no Vaticano e a nível local, que convidam todos a participar, sobretudo aquele que frequentam a Igreja raramente.