Rádio Conexão Católica

Conclusão Jubileu: bispos ruandeses pedem perdão por genocídio de 1994

“Não se pode falar de Misericórdia em Ruanda sem falar de genocídio”, explica à agência missionária Fides o bispo de Butare e presidente da Conferência Episcopal Ruandesa, Dom Philippe Rukamba.

“Lemos no final do Ano da Misericórdia uma carta pastoral que foi assinada por todos os bispos para pedir perdão por todos os pecados cometidos no genocídio de 1994 da parte de cristãos católicos, bem como por outros pecados cometidos sucessivamente.”

Carta lida no domingo em todas as paróquias do país africano

A carta pastoral foi lida no domingo (20/11), dia do encerramento do Jubileu da Misericórdia, em todas as paróquias do país da região dos Grandes Lagos africanos. O documento foi escrito em Kinyarwanda e a Conferência episcopal está agora fazendo a tradução oficial em francês e em inglês, as outras duas línguas oficiais do país.

Condenada ideologia do genocídio

O presidente dos bispos ruandeses explica à agência missionária que a carta é dividida em 14 pontos. “Na primeira parte agradecemos a Deus por tudo aquilo que nos concedeu, a vida, os filhos, a cultura, a Igreja que tem mais de 100 anos.”

“Na segunda parte pedimos perdão pelo genocídio, na condição de indivíduos, porque não foi a Igreja enquanto tal que cometeu estes crimes, mas foram seus filhos que pecaram.”

“Condena-se também a ideologia do genocídio que foi um elemento importante no desencadear a tragédia que comportou a destruição de tantas vidas e do tecido social do nosso país”, conclui Dom Rukamba.