Rádio Conexão Católica

EM BUENOS AIRES, OS ANIVERSÁRIOS DO PAPA ENTRE OS POBRES

Dentre tantos que celebram com alegria o aniversário de 79 anos de Jorge Mario Bergoglio, os “seus” pobres das Villas Miserias ocupam um lugar especial.

Era lá que o então Arcebispo de Buenos Aires passava muito tempo, entre os últimos das periferias da capital argentina. Junto a ele estava sempre o Padre “Pepe” di Paola, a quem Bergoglio confiou o cuidado pastoral dos pobres das Villas Miserias. Em entrevista à Rádio Vaticano, Padre Pepe deu os parabéns ao Papa.

Padre Pepe: “Desejo que toda esta força e sabedoria que o acompanharam por toda a vida, o acompanhem especialmente neste momento em que ele é o Sucessor de Pedro e em que o povo católico se sente interpretado nesta sabedoria, nesta força no caminho que ele está assinalando”.

RV: Lembra de algum aniversário do Padre Bergoglio na Argentina?

Padre Pepe: “Lembro que os jovens das Villas fizeram um vitral artístico com a imagem de Madre Teresa. Fizeram tudo com grande afeto, mas também com um grandíssimo trabalho: um vitral deve ser realizado com delicadeza e atenção. Queriam dar de aniversário e então levaram a obra até a Cúria de Buenos Aires.

RV: Dias atrás, em uma meditação matutina, o Papa disse que os pobres são a verdadeira riqueza da Igreja, não o dinheiro. Este era o seu testemunho em Buenos e agora também em Roma…

Padre Pepe: “Não há dúvidas que seu caminho entre os pobres nunca foi, como com frequência acontece com grupos políticos e ONG’s que os enxergam de fora e que defendem que basta somente ajudá-los e, então, dizem: ‘é preciso ajudar os pobres’. Certo, o pobre deve ser ajudado e isso é um dever como cristãos… Mas o olhar de Francisco sempre foi mais amplo: é preciso estar com o pobre para aprender com ele: o pobre me ajuda espiritualmente e também eu devo ajudá-lo. Esta é a Igreja dos pobres e para os pobres, definitivamente. O pobre compartilha a sua sabedoria: não é um objeto a ser ajudado somente, mas tem uma dignidade muito grande e é capaz de transmitir valores extraordinários ao coração da pessoa”.

Saudades

RV: O que dizem os moradores que agora não tem mais presença constante de seu Padre Bergoglio?

Padre Pepe: “Eles têm muitas saudades, contudo quando o vem na televisão, vendo a tarefa que está levando adiante, sentem-se felizes que o Papa, chefe da Igreja, seja aquele homem que os visitou tantas vezes e que compartilhava com eles uma Missa, um encontro ou um retiro espiritual, e que hoje seja o guia da Igreja. Sentem-se realmente muito, muito felizes”.