Notícia Destaque Notícias da Diocese

Seminário Diocesano celebra 20 anos de lançamento da pedra fundamental

Pe. Mario Donato Sampaio, então Vigário Geral, acolhia os presentes na cerimônia (fotos: Arquivo/Pe. Carlos Eduardo)

Há 20 anos, às 11h, era realizada a cerimônia de lançamento da pedra fundamental do Seminário Diocesano João Paulo II, em Itapetininga (SP). No convite para a cerimônia, Dom Gorgônio registrava o fim da obra: “prover a nossa Diocese dos Padres que necessitamos”. Recém-instalada, fazia pouco mais de um ano que a Diocese de Itapetininga caminhava quando iniciaram a preparação  do terreno.

Ao lado de Dom Gorgônio, os bispos da Província de Sorocaba (foto: Arquivo/Pe. Carlos Eduardo)

Consta na ata que, estiveram presentes todos os bispos integrantes da Província Eclesiástica de Sorocaba, bem como autoridades civis como, o então, prefeito Eng. José Carlos Tardelli e militares. Ao som da Banda Municipal, a solenidade transcorreu entre alguns discursos e a leitura da Palavra de Deus. Na conclusão, narra a ata, que os bispos presentes aspergiram água benta no local.

No Seminário João Paulo II, construído na área doada pela professora Benedita de Góis Borba (mais conhecida como “Dona Zica Borba”), 30 sacerdotes foram formados integralmente pela Diocese nestes 20 anos, são os padres: Élcio Roberto de Goes, Sirlei Ap. de Oliveira, Marco Antonio Custódio, Carlos Eduardo de Oliveira, Reinaldo Machado Ramos, Lorival Oliveira Pedro, Valdori Alexandre Rosa, Fábio José de Meira, Jobel de Oliveira, Tarcísio Gomes Lourenço, Edson Lúcio de Meira, Rogério José Pereira, André Luiz Garcia Corrêa, Elias Soares Junior, André Viana, Márcio Almeida, Júlio Ferreira de Campos, Fábio da Silveira Wagner, Leonel Ap. V. Vieira, Francisco Roberto da Silva, Gracélio de Almeida Tavares, Cristiano José B. Chicuta, Jean Michel de Oliveira, Rodolfo Rodrigues, Leandro de Almeida Fogaça, Diogo Fogaça, Luiz Paulo Batista Braga, Leonardo Mendes Soncin e Márcio Mendes Ribeiro.

Na imagem, parte da primeira turma de vocacionados da diocese. Entre eles, (da esq. p/ dir) os padres Lorival, Fábio José, Carlos Eduardo e Reinaldo (no canto à direita) (foto: Arquivo/Pe. Carlos Eduardo)

Para o Pe. Marco Antonio, reitor do Seminário desde 2016 e que integrou a primeira turma de vocacionados da Diocese, “podemos definir este tempo como 20 anos de graça, acompanhados por Deus, pela sua bondade, sua misericórdia e, a confiança que nosso bispo tem nesta misericórdia de Deus fez com que chegássemos até este tempo de graça e, de alegria, por tanta coisa boa que aconteceu”.

Na cerimônia de lançamento da pedra fundamental, o Evangelho proclamado fala justamente sobre o homem que edifica sua casa na rocha (cf. Lc 6, 47-49). “Certamente nossa diocese foi e continua sendo construída sobre essa rocha firme que é a Palavra de Deus e a confiança na misericórdia e na providência divina. Eu acredito que o que se planta com amor, produz bons frutos. No coração há esperança [nos próximos 20 anos] de termos santos e bons sacerdotes para o futuro e bons resultados nos trabalhos de evangelização”, conclui o reitor.

Confira a ata da cerimônia de lançamento da pedra fundamental do Seminário Diocesano João Paulo II:

PALAVRA DO BISPO

Dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto

FACEBOOK