“Simplesmente Francisco” tem apresentação extra nesta quinta (07)

A peça teatral que conta a juventude de São Francisco de Assis tem nesta quinta-feira (07/12) uma apresentação extra, devido a grande procura de convites. “Simplesmente Francisco” será apresentado a partir das 20h, na Catedral Nossa Senhora dos Prazeres, em Itapetininga (SP). Vale destacar que, não será necessário apresentar convite, contudo, a entrada será por ordem de chegada. A Associação Thèspis pede que o público leve um quilo de alimento não perecível como doação que será revertida para as famílias assistidas pela Fundação Divina Providência.

“Simplesmente Francisco”

De acordo com a autora da peça, Maria Inês Vasques Ayres Bernardes, “buscamos retratar não apenas a história de São Francisco, mas os seus conflitos e insatisfações interiores que o levaram a encontrar uma vida tão bela, plena e feliz”. Segundo ela, a peça é uma resposta “a inúmeras pessoas tristes que temos nos defrontado, pessoas com baixa estima, sentindo-se sozinhas e com grande vazio existencial”.

“A simplicidade, o minorismo e apostolicidade. Descobre-se que ninguém está só! Somos parte de uma linda criação de Amor. Somos todos irmãos! [São Francisco] Valoriza amorosamente a todas as criaturas. Respeita a natureza e encontra a liberdade de ser apenas o que ele era. Não queria provar nada para ninguém. Não queria estar “acima” dos outros! Sua alegria era fazer o outro feliz! Ser o menor! Viver como Jesus viveu! [Com isso] Rompeu todas as barreiras da vaidade e da escravidão do ego, tornando-se o pobrezinho mais rico de Assis”, conta Maria Inês.

Ela explica que, o início da peça retrata o quanto Francisco era preso a muitas preocupações e vaidades como nós; busca retratar os questionamentos, as suas decepções e sua descoberta do único Amor que nos é capaz de saciar nossa alma: Deus! “Ele repetia: Meu Deus e meu tudo! Tal preenchimento de alma era tão maravilhoso que atraiu inúmeras pessoas a fazerem a mesma experiência”, relata a autora.

“Precisamos despertar o “Francisco de Assis” que está dentro de cada um de nós! Somos muito amados, somos maravilhas de Deus, sal da terra e luz do mundo. Que possamos, assim como Francisco, encontrar no mais íntimo do nosso ser o nosso verdadeiro eu, nossa vocação e realização pessoal, que só ocorrerá pela via da oração. Só na intimidade com Deus temos acesso ao que o Senhor quer revelar d’Ele. Deus se revela e revela quem somos nós em um movimento de muito Amor e doação, basta darmos o nosso ‘sim’ e O buscarmos no silêncio da oração”, conclui.