Rádio Conexão Católica

ANGOLA: MILHARES DE CRIANÇAS EM RISCO DE NÃO SER VACINADAS

Milhares de crianças angolanas estão em risco de contrair doenças que se podem prevenir pela vacinação devido aos momentos de dificuldades económicas, que o país enfrenta – é o que se pode ler em comunicado deste dia 25 de abril do Fundo das Nações Unidas para a Infância, a UNICEF.

Segundo o jornal online “Observador” que cita a Agência Lusa numa nota alusiva à Semana Mundial de Vacinação, que decorre de 24 a 30 de abril, a UNICEF refere que no mundo cerca de 18,7 milhões de crianças não completam o calendário de vacinação e estão expostas a doenças que colocam em risco a sua vida.

O documento frisa que cerca de dois terços das crianças por vacinar vivem em países afetados por conflitos armados, que degradam os principais serviços de saúde, incluindo a vacinação, e sublinha que Angola, embora tenha ultrapassado essa fase, enfrenta agora desafios económicos “que colocam em risco a manutenção dos ganhos alcançados até agora”.

Acrescenta ainda que o atual cenário epidemiológico em Angola, marcado particularmente por um surto de febre-amarela, que já afetou 16 das 18 províncias, e causou já mais de 250 óbitos, “é um sinal mais que evidente da necessidade de se prestar maior atenção à questão da vacinação como medida de prevenção”.

O representante do UNICEF em Angola, Francisco Songane, reiterou o apoio que aquela agência da ONU se comprometeu a dar ao Governo angolano, quer a nível central quanto provincial, no reforço do sistema de vacinação associado a outras intervenções que garantam sustentabilidade.