“Benedito e João Pedro foram designados à missão por toda vida”

“O momento de maior emoção foi a prostração dos candidatos enquanto todo povo cantou a ladainha de todos os santos”, conta o Diácono Claudionor Almeida Ramos Neto. Ele comenta como foi a Missa de Ordenação Diaconal dos candidatos Benedito Juliano de Matos e João Pedro da Cruz Filho, em Campos de Holambra, Paranapanema (SP). Segundo o diácono, “foi para nossa Paróquia uma benção e todo o povo sentiu-se tocado”.

Diáconos Benedito Juliano e João Pedro após a celebração

Durante a homilia, Dom Gorgônio salientou e insistiu que o Diácono deve ser imitador de Cristo, no serviço da Caridade, da Liturgia e da Palavra. Embora todo o batizado seja chamado ao serviço, a Igreja separou estes dois irmãos, Benedito Juliano e João Pedro para serem ordenados, designados para a missão por toda a vida.

A imposição das mãos do nosso bispo e a oração de Ordenação são os momento principais. “Fazem memória e atualizam a Palavra de Deus contida no livro dos Atos dos Apóstolos quando relata a instituição dos primeiros sete Diáconos, que foram escolhidos pelo povo e confirmados pelos apóstolos com a imposição das mãos, para que toda a Comunidade fosse atendida”, explica.

Em seguida, os novos Diáconos foram revestidos com as vestes que caracterizam o serviço e receberam o livro dos Evangelhos. A partir deste momento, ambos passaram a integrar o serviço no altar e participaram da liturgia eucarística na celebração.

A celebração aconteceu na última quinta-feira (11/05) na Paróquia São José, em Campos de Holambra.

Texto: Escola Diaconal Santo Estevão
Fotos: José Rafael Adolpho