Caritas: “Olhe o imigrante nos olhos e ouça a sua história”

“Antes de rotular um imigrante, toquem a sua mão, conheçam-no, ouçam a sua história, e verão que eles são como vocês e eu”: foi o que disse quarta-feira (27/09) o cardeal filipino Luis Tagle, Presidente da Caritas Internacional, aos jornalistas credenciados no Vaticano.

Em coletiva, apresentando a campanha de dois anos “Compartilhe a Viagem”, o arcebispo de Manila revelou ser ele mesmo um neto de imigrantes. Seu avô, fugindo da pobreza, deixou a China quando era ainda menino, desacompanhado.

“Eles não são ‘o outro’. Poderiam ser eu. Poderiam ser meu irmão, minha irmã, meus pais”, disse o Cardeal Tagle.

A nova campanha de ação e conscientização está sendo coordenada pela Caritas Internacional e incentiva comunidades locais a promoverem encontros nas comunidades e nas casas de famílias entre imigrantes e aqueles que os temem ou denigram.

“Olhem para eles nos olhos, ouçam por que deixaram seus lares, como foi sua jornada, vejam as pessoas reais por trás dos números e das histórias assustadoras”, convidou o Presidente da Caritas.

Presente na coletiva, Bekele Moges, diretor da Caritas Etiópia, um dos países mais afetados pelo fenômeno, lembrou que os imigrantes “não emigram pelo simples prazer de emigrar, mas porque algo os obriga a fazer isso”.

Segundo dados da Caritas, cerca de 244 milhões de pessoas no mundo tiveram que emigrar em 2015, entre eles 34 milhões de africanos.