Rádio Conexão Católica

Catedral de Itapetininga lança campanha de restauração da Igreja do Rosário

Com o lema “Ajude a recuperar o que nos resta de memória“, a Catedral Nossa Senhora dos Prazeres de Itapetininga está promovendo a Campanha de restauração da Igreja Nossa Senhora do Rosário que fica localizada na Rua Venâncio Aires no centro de Itapetininga.
A Igreja do Rosário, uma das mais antiga da cidade, foi construída com donativos da população tendo Antônio Florêncio de Azevedo, o “Mestre Florêncio”, como o maior incentivador. e hoje tornou-se um dos cartões postais da cidade e um templo de devoção ao Rosário e a Nossa Senhora do Rosário.
Seja você um colaborador com essa obra. Para mais informações procure a secretaria paroquial da Catedral ou pelo telefone (15) 3272 8332.

 

A devoção ao Rosário e a Nossa Senhora do Rosário

A palavra rosário deriva do latim rosarium, que significa “buquê, série de rosas, grinalda”.

Historicamente o Rosário teve origem com os Monges irlandeses no século VIII, que recitavam os 150 Salmos.

Os leigos da redondeza apreciavam o costume, mas não podiam acompanha-los porque não sabiam ler.

Os monges ensinaram a rezar 150 Pai Nossos, que mais tarde foram substituídos por 150 Ave Marias. Assim, a devoção, começou a se espalhar pelo mundo. Eram orações expontâneas, visto que ainda não existiam regulamentação da Igreja, e a piedade começou a espalhar-se .

A História do Rosário é um longo seguimento de maravilhas, graças e bençãos, concedidas a todos que o recitem.

A devoção à Nossa Senhora do Rosário tem sua origem entre os dominicanos.

São Domingos de Gusmão, fundador da Ordem dos Dominicanos, foi o grande propagador do Rosário no início do século Xlll. A Igreja lhe conferiu o título de Apóstolo do Santo Rosário. Naquela época havia muitos hereges que desviavam os fieis da Igreja Católica. São Domingos, com a prática da oração do Rosário, a pedido de Nossa Senhora, começou a combater as heresias dos albingenses, que crescia vertiginosamente na França.

O Papa mandou vários missionários para combater os hereges, mas nada conseguiram. Somente São Domingos, com a criação de sua ordem e com a insistente oração do Rosário, é que conseguiu acabar com esses hereges. São Domingos dizia que em todas as orações do Rosário pedia a intercessão de Maria Santíssima para converter os hereges e com o passar dos anos conseguiu.

No Brasil ela foi adotada por senhores e escravos, sendo que no caso dos negros ela tinha o objetivo de aliviar-lhes os sofrimentos infligidos pelos brancos. Os escravos recolhiam as sementes de um capim, cujas contas são grossas, denominadas “lágrimas de Nossa Senhora” e montavam terços para rezar.