Colômbia: bispos propõem cessar-fogo em vista da viagem do Papa

Em vista da viagem do Papa Francisco à Colômbia, a presidência da Conferência Episcopal do país lançou um apelo ao governo e à guerrilha do Exército de Libertação Nacional (ELN) para que cheguem a um cessar-fogo.

Na mensagem, os Bispos escrevem: “Desejamos alimentar o diálogo até alcançar um acordo final entre as partes, com a participação da sociedade e com o objetivo de acabar com o conflito armado. A visita apostólica do Papa Francisco, que felizmente se aproxima, nos leva a fazer o primeiro passo que compete a cada um”.

Cessar-fogo bilateral

A Conferência Episcopal faz um apelo explícito a “um cessar-fogo bilateral, que seja expressão da vontade de ambas as partes, comum ao do povo colombiano, de acolher o Santo Padre e dar as boas-vindas à sua pessoa e à sua mensagem”. Este passo – escrevem ainda os Bispos – “ajudará de modo significativo a cimentar a vontade social e política de paz, ainda débil diante do hábito de usar a força e manipular a verdade”.

A mensagem, divulgada em 20 de junho, é assinada pelo Presidente da Conferência Episcopal Colombiana, Dom Luis Augusto Castro Quiroga, pelo vice-presidente e pelo Secretário-Geral. O apelo também é assinado pelo Presidente do Conselho Episcopal Latino-americano (CELAM), Card. Rubén Salazar Gómez, Arcebispo de Bogotá.

A visita

O Papa Francisco estará na Colômbia de 6 a 11 de setembro. Na ocasião, visitará as cidades de Bogotá, Villavicencio, Medellín e Cartagena. Será sua quinta viagem à América Latina, depois de Brasil (julho de 2013), Equador, Bolívia e Paraguai (julho de 2015), Cuba (setembro de 2015) e México (janeiro de 2016).