Rádio Conexão Católica

Criada rede europeia de oração pelos 60 anos dos Tratados de Roma

Em ocasião do aniversário de 60 anos dos Tratados de Roma, a capital da Itália irá receber, no sábado (25), chefes de Estado de 27 países da União Europeia. Além da presença dos líderes, estão previstas manifestações com a participação de 25 mil pessoas, o que fez a Polícia italiana anunciar um esquema de segurança reforçado com 3 mil agentes, controle aéreo intensificado, inclusive em estações de trem e nos portos, e circulação restrita no centro histórico.

Os Tratados de Roma, assinados em 25 de março de 1957, na capital italiana, fazem referência à constituição da CEE, a Comunidade Econômica Europeia (rebatizada nos Anos 90 como União Europeia), e à Euratom, a Comunidade Europeia da Energia Atômica (hoje autônoma). A assinatura dos Tratados representou um marco na história geopolítica do mundo, por culminar de um processo pós-Segunda Guerra Mundial que deixou a Europa econômica e politicamente destruída.

Neste sábado (25), os chefes de Estado irão assinar a “Declaração de Roma”, um documento para redirecionar a União Europeia nos próximos anos. No dia anterior, 24 de março, será realizada uma oração ecumênica e internacional na Basílica dos Santos Doze Apóstolos, no centro da cidade, a partir das 19h30. A iniciativa é da rede ecumênica “Todos pela Europa”, formada por mais de 300 comunidades e movimentos cristãos, interessadas em expressar o seu “sim pela Europa, mesmo com tantos desafios”.

Um comunicado sobre o encontro ecumênico afirma que a reunião dos chefes de Estado em Roma dará “um sinal de unidade” e irá reforçar “o continente, que está em crise permanente. É urgente uma dinâmica constante de renovação para resolver os principais problemas comuns”. E o texto aponta, então, como exemplo, “o fluxo de refugiados em direção à Europa, as mudanças demográficas, o Brexit, as diferenças histórico-culturais e econômicas entre a Europa Oriental e a Ocidental, as diversas concessões da democracia”.

Junto à oração ecumênica de Roma serão realizadas, em diferentes contextos nestes dias, iniciativas semelhantes em outras 50 cidades da Europa, como Lisboa, Paris e Bruxelas. O objetivo da rede europeia de oração está em mostrar ao mundo que “a fraternidade e a unidade, mesmo com as diferenças culturais e de confissões, são possíveis”, finaliza o comunicado.