Notícia Destaque Notícias da Diocese

Diocese de Itapetininga louva a Deus pelos 71 anos de vida do Bispo Dom Gorgônio

O Bispo Diocesano Dom Gorgônio,  está celebrando nesta quinta-feira (17),  seu 71º aniversário natalício, e por esta ocasião recebeu dezenas de mensagens de felicitações de amigos Bispos e de Padres, Diáconos permanentes, Seminaristas e, principalmente, dos fiéis .

Dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto, CR, nasceu aos 17 de setembro de 1949, em Fartura (SP). Filho de Januário da Encarnação (in memorian) e Maria Conceição Nóbrega da Encarnação (in memorian) foi batizado na Igreja Matriz Nossa Senhora das Dores, em Fartura (SP), no dia 1º de outubro de 1949 pelo Padre Quintilhano Rosa. Na mesma igreja recebeu o sacramento da Crisma no dia 5 de agosto de 1951 e o sacramento da Eucaristia no dia 2 de julho de 1957. De 1957 a 1961 frequentou a Escola Estadual de primeiro grau “Coronel Marcos Ribeiro”.

Concluído o curso primário em 1961, foi admitido como membro da primeira turma de seminaristas menores do Seminário São Pio X, dos Padres Teatinos do Brasil. Neste mesmo Seminário concluiu o segundo grau e, em seguida, foi admitido ao Noviciado. Cursou a Faculdade de Filosofia no Mosteiro de São Bento, em São Paulo, de 1968 a 1970. Fez Teologia no Instituto Teológico de São Paulo (ITESP) no período de 1971 a 1974. Ao mesmo tempo fez especialização em Pedagogia na Universidade de Mogi das Cruzes (SP). Foi ordenado Diácono dia 7 de agosto de 1974 por Dom Paulo Rolim Loureiro, na Paróquia São Geraldo, em Guarulhos (SP). O mesmo Bispo o ordenou Presbítero no dia 22 de dezembro de 1974, na Igreja Matriz Nossa Senhora das Dores, em Fartura (SP).

Por mais de 21 anos foi pároco da Paróquia Nossa Senhora das Dores em sua cidade natal, onde também administrou pessoalmente a Casa dos Menores de 1977 a 1998; foi eleito Provincial da Ordem Teatina e sócio fundador da Rádio FM “A voz do Vale”, permanecendo até sua nomeação como primeiro Bispo Diocesano de Itapetininga (SP).

Seu Lema Episcopal “Eterna é a sua Misericórdia” (Sl 117) quer reconhecer e louvar a Deus pelo infinito amor manifestado em Cristo Jesus que nos redimiu e que, pelo Espírito Santo, nos torna embaixadores de sua misericórdia. No seu Ministério conta também com a intercessão materna da Nossa Senhora, a Mãe de Misericórdia.

PALAVRA DO BISPO

Dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto

FACEBOOK