Do voo para Roma, Papa envia mensagem à China

Papa Francisco partiu segunda-feira, 18, para Roma após finalizar a histórica visita de cinco dias à Coreia do Sul.

O avião do Pontífice, um Boeing 777 da companhia Korean Air, decolou da base aérea de Seongnam (sul de Seul) às 13h03 (horário local, 1h03 em Brasília), e deve chegar a Roma às 17h45 (12h45 em Brasília).

O premiê sul-coreano, Chung Hong-won, e o Cardeal Andrew Yeom Soo-jung, arcebispo de Seul, junto com os bispos das 16 dioceses da Coreia do Sul, se despediram de Francisco em uma breve cerimônia no aeroporto que pôs um fim na primeira viagem à Ásia do Pontífice argentino.
No seu último dia na Coreia do Sul, o Papa confirmou que irá retornar à Ásia no próximo ano. Francisco deverá visitar as Filipinas e o Sri Lanka em janeiro.

Do avião que o transporta a Roma, o Papa enviou uma mensagem ao Presidente da República Popular Chinesa, ao sobrevoar o território do país. “Renovo ao Sr. e a todos os cidadãos chineses a certeza de meus melhores votos e invoco a divina benção sobre sua terra”, diz o texto do telegrama.

É a segunda vez que isto acontece, porque nenhum outro Papa, até a última quarta-feira, havia sobrevoado a China. Também nenhum grupo de jovens chineses havia participado antes de um encontro com o Papa, como ocorreu durante a Jornada da Juventude Asiática. Deste evento, além dos 60 jovens vindos oficialmente da China, participaram ainda outros 240 jovens da China Popular, 400 de Taiwan, 550 de Hong Kong e 20 de Macau.
(CM)