Rádio Conexão Católica

DOM ANTOINE AUDO: AS CRIANÇAS SÃO O CORAÇÃO DO DRAMA SÍRIO

Na quarta-feira desta semana as comunidades cristãs da Síria rezarão pela paz. Referindo-se à iniciativa, no Angelus deste domingo o Papa afirmou:

“Na próxima quarta-feira, 1º de junho, por ocasião do Dia Internacional da Criança, as comunidades cristãs da Síria, quer católicas, quer ortodoxas, viverão juntas uma oração especial pela paz, que terá como protagonistas propriamente as crianças. As crianças sírias convidam as crianças do mundo inteiro a se unirem à oração delas em favor da paz.”

A esse propósito, a Rádio Vaticano entrevistou o Bispo caldeu de Aleppo e presidente da Caritas síria, Dom Antoine Audo. Eis o que disse:

Dom Antoine Audo:- “É algo que mostra como os cristãos estão presentes e radicados na Síria e na Igreja e aproveitam toda ocasião para defender a causa da nossa presença, do nosso futuro. Penso que as crianças são o coração desse drama sírio. O futuro da cristandade e de todas as Igrejas é algo muito importante. Este gesto ecumênico, todos juntos neste 1º de junho, é muito significativo para nós, para a Igreja no mundo inteiro.”

RV: A propósito de universalidade, as crianças sírias convidam as crianças do mundo a rezar com elas…

Dom Antoine Audo:- “Penso que a criança continue sendo a pessoa mais frágil na sociedade: todas as violações recaem sobre as crianças, não têm como defender-se nessa situação de violência. Nesse sentido, o coração de Nosso Senhor vê nas crianças o caminho do Reino de Deus, o caminho da humildade, o caminho que interpela o poder do mundo. A criança é um bom modo de fazer um apelo em favor da paz e da reconciliação.”

RV: Qual é a situação das crianças na Síria?

Dom Antoine Audo:- “As crianças da Síria sofrem muito. Mais de dois milhões delas estão sem escola; eu as vejo pelas ruas de Aleppo caminhado descalças, sem pão, sem possibilidade de ter uma dignidade. Exploram as crianças de muitas formas para humilhar, para conseguir dinheiro…”

RV: Propriamente elas, as crianças, podem ser instrumentos de paz: em seus olhos nos quais a dor e o sofrimento são refletidos, há também a esperança no futuro, num futuro de paz…

Dom Antoine Audo:- “Sim, também as pessoas que pensam somente no poder e no dinheiro, veem a realidade das crianças: cada um de nós foi criança, cada um de nós traz no coração a realidade de uma criança, uma realidade de profunda felicidade humana: se vê nos olhos, se vê na história. Nesse sentido, é um tema espiritual-antropológico-humano muito profundo e espero que o Santo Padre nos ajude. O Papa dá atenção às realidades humanas dos mais fracos, dos mais simples.”