Rádio Conexão Católica

Elevação à Basílica de Nossa Senhora da Conceição acontece nesta quinta-feira (21) em Tatuí

O dia 21 de abril (feriado de Tiradentes) promete ser histórico para toda a população de Tatuí, no interior de São Paulo, pois neste dia acontecerá a Santa Missa de Instalação Canônica da Basílica Nossa Senhora da Conceição, no centro da cidade.

Com início às 16h, a Celebração Eucarística que marcará oficialmente a elevação da Igreja, poderá receber mais de mil pessoas, segundo a organização. Com a elevação, a Igreja Matriz de Tatuí se tornará a 74ª Basílica Menor do Brasil, 22ª do Estado de São Paulo e a 2ª da Diocese de Itapetininga, juntamente com a Basílica de São Miguel Arcanjo, na cidade homônima, que conquistou tal feito em 2018.

Diferentemente das outras celebrações do calendário católico, essa Missa tem um roteiro diferenciado, principalmente em seus momentos iniciais, quando os bispos presentes serão recepcionados pelo prefeito de Tatuí, Miguel Lopes Cardoso Júnior, e pelo reitor da Basílica, Pe. Élcio Roberto de Góes, nos arredores da Igreja. Lá, eles acompanharão o hasteamento das bandeiras do Pavilhão Nacional e do Vaticano – sob o som da Banda do Batalhão de Polícia Militar de Sorocaba (SP) –, e farão uma entrada solene no templo, com um breve momento de oração na Capela do Santíssimo Sacramento, que se findará com uma oferta de flores a imagem de Nossa Senhora da Conceição, popularmente conhecida no município como “A Ilustre Padroeira dos Tatuianos”. De acordo com a organização da cerimônia, mais de mil pessoas devem estar presentes na Basílica para a Missa, entre autoridades religiosas (Bispos, Padres, Diáconos, seminaristas e religiosos), civis (prefeitos, vereadores, deputados e presidentes de clubes de serviço), militares e, é claro, os fiéis, que para melhor serem acomodados, terão um espaço amplo no exterior do templo para acompanhar a celebração, com cadeiras e telão.

Durante o rito, será apresentado o Decreto Pontifício, documento no qual constam as motivações que fundamentaram a concessão do título de Basílica Menor a Igreja, bem como a outorga do Papa Francisco, por meio da “Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos”, que dispõe sobre os privilégios e as obrigações inerentes a este título. Além disso, serão acolhidas as Insígnias Basilicais: Virga Rubra (uma espécie de bastão, revestido de tinta vermelha com decorações e ponteiro em prata, que é levada processionalmente; tem a função de guiar o cortejo pelo caminho próprio), Tintinábulo (espécie de estandarte com um pequeno sino; na Idade Média, ele tinha a função de anunciar ao povo de Roma a proximidade do papa durante as procissões) e Umbela Basilical ou Conopeu Basilical (é um tipo de guarda-sol, que é usado sempre semiaberto e possui as cores do Vaticano, o brasão do papa, o brasão do bispo, o brasão da Diocese, o brasão do reitor da época da eleição e a bandeira do município onde está instalada a Basílica).

Foto: Adriana Ventura

A Santa Missa de Instalação da Basílica será presidida por Dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto, Bispo de Itapetininga (SP). Importante lembrar que este momento histórico acontece durante as comemorações de 200 anos de existência desta Igreja, fundada em 1822, antes mesmo da própria cidade de Tatuí. Após o final da Missa, o Reitor da Basílica e Bispo diocesano atenderão a imprensa, em um local especial preparado no Centro Cultural de Tatuí, situado na Praça Martinho Guedes, nº 12, Centro, nos arredores da Praça da Santa.

O projeto de elevação da Igreja Matriz a Basílica Menor, teve início após aprovação do Bispo e dos Padres que compõe a “Região Pastoral Tatuí”. Em seguida, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em carta enviada por seu presidente, o Arcebispo de Belo Horizonte (MG), Dom Walmor Oliveira de Azevedo, consentiu com o projeto. Por fim, a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, também por meio de correspondência, aprovou a abertura do processo enviando o questionário. O questionário foi recebido pelo Santuário em meados de agosto de 2020 – depois da autorização da Santa Sé para a abertura do processo –, nele, foram respondidas minuciosas perguntas a respeito da Igreja, como sua parte estrutural, artística e religiosa.

Além disso, também foram enviados: um álbum de fotos da Igreja, que ilustra todos os itens descritos no questionário, como objetos litúrgicos e imagens de santos; um arquivo com toda a história da Igreja, em seus quase 200 anos de existência; e também a história da imagem de São João do Bemfica, tão importante para Tatuí.

No dia 23 de agosto de 2021, mais um passo foi dado rumo a conquista: por meio de um signatário da Diocese de Itapetininga, o questionário, juntamente com o álbum de fotos da Igreja, foram entregues para a “Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos” – Dicastério do Vaticano responsável por essa questão –, para serem analisados. Desde então, o Santuário, que é tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico e Artístico de Tatuí (CDPHA), sendo considerado Patrimônio Histórico e Cultural do município, aguardava uma resposta da Santa Sé, que chegou no dia 10 de janeiro de 2022.

Fonte: Santuário Nossa Senhora da Conceição