EVO MORALES PEDE UNIDADE E GENEROSIDADE NA VISITA DO PAPA

O Presidente da Bolívia, Evo Morales, fez um chamado à unidade, poucos dias antes da visita do Papa Francisco ao país, prevista para a próxima semana. Morales pediu aos bolivianos “hospitalidade” aos milhares de visitantes que chegarão com o Pontífice.

“Só quero dizer, irmãs e irmãos, que devemos esperar todos unidos, organizados, mobilizados com o Papa Francisco e que nossos irmãos políticos não se aproveitem desta visita para condicionar ou “chantagear”, acrescentou.

Morales disse que a população “deve se esquecer de seus problemas e demonstrar que existe unidade e respeito, apesar de algumas diferenças internas com setores sociais”, já que com a visita do Pontífice, “a Bolívia estará sob os holofotes do mundo”.

“É obrigação de todos demonstrar hospitalidade e generosidade aos visitantes. Temos que nos unir para demonstrar carinho ao hóspede, expressar-lhe a nossa admiração e expor uma boa imagem da Bolívia”, declarou à agência ABI.

O Papa Francisco chegará à Bolívia em 8 de julho e visitará inicialmente as cidades de El Alto e La Paz, onde se reunirá com o Presidente Evo Morales. Posteriormente, viajará à cidade de Santa Cruz para descansar e entre 9 e 10 de julho celebrará uma missa, visitará o cárcere de Palmasola e participará de uma Cúpula Internacional de Movimentos Sociais e Populares.