FORA DO PROGRAMA, PAPA RECEBE VÍTIMAS DE ABUSOS

O Papa Francisco se reuniu na manhã deste domingo (27) com vítimas de abusos sexuais cometidos por membros da Igreja. Ele mesmo o anunciou, antes de iniciar seu discursos aos Bispos hóspedes do Encontro Mundial da Família, na capela do Seminário São Carlos Borromeu, em Filadélfia.

“Ficaram gravadas em meu coração as histórias de dor e sofrimento dos menores que foram abusados sexualmente por Sacerdotes. Continuo a cobrir-me de vergonha porque pessoas que tinham sob sua responsabilidade o cuidados de menores os violaram e lhes causaram graves danos. Deus chora profundamente. Os crimes e pecados dos abusos sexuais em menores não podem ser mantidos em segredo por mais tempo. Comprometo-me por uma zelante vigilância da Igreja para proteger os menores e prometo que todos os responsáveis prestarão contas”.

Depois de pronunciar estas palavras, que não estavam previstas em seu discurso, Francisco revelou:

“Acabo de me reunir com um grupo de pessoas abusadas, crianças que são ajudadas e acompanhadas aqui em Filadélfia com carinho pelo Arcebispo Chaput”.

Dom Charles Chaput foi nomeado em 2011 para assumir a Igreja na Filadélfia, tendo de gerenciar uma das comunidades mais feridas pelos escândalos de abusos sexuais nos EUA – naquele mesmo ano, por exemplo, 21 Padres foram suspensos em decorrência do problema; a maioria dos episódios de abuso teria ocorrido entre as décadas de 1960 e 1980.

No Centro de Imprensa da cidade, diante de centenas de jornalistas, Padre Federico Lombardi acrescentou alguns detalhes sobre a audiência de Francisco com as vítimas, 3 mulheres e 2 homens adultos que sofreram abusos quando eram menores de idade.

O Papa ouviu o testemunho destas pessoas, depois dirigiu-lhes algumas palavras e conversou com cada uma separadamente. Segundo Pe. Lombard, Francisco rezou com o grupo e manifestou o seu sofrimento, sua dor e sua vergonha pelas feridas que lhes foram provocadas por membros do clero ou por colaboradores eclesiais.

“Peço que acreditem que o Santo Padre ouve e acredita em vocês. Sinto profundamente que alguns Bispos tenham falhado em sua responsabilidade de proteger as crianças. É muito preocupante saber que em alguns casos, tenham sido os próprios Bispos a cometer abusos. Prometo-lhes que seguiremos o caminho da verdade, aonde quer que nos leve. O clero e os Bispos serão chamados a prestar contas se abusaram de crianças ou não foram capazes de protegê-las”.

Francisco também agradeceu as vítimas pela contribuição essencial em reestabelecer a verdade e iniciar o caminho da recuperação.

O encontro durou cerca de 40 minutos e terminou com a bênção do Papa.