Rádio Conexão Católica

Francisco: “homem fiel pode caminhar de cabeça erguida”

O Papa celebrou a missa pelos 200 anos de fundação da Gendarmeria Vaticana na manhã deste domingo (18/09), na Basílica de São Pedro.

Francisco tomou como base para sua reflexão as leituras do dia que apresentam três tipos de pessoas: o enganador, o explorador e o homem fiel.

Em relação aos exploradores, o Papa disse que, “infelizmente, é um tipo humano que se encontra em todas as épocas, e existem tantos hoje”.

“Me impressiona ver como a corrupção está impregnada em todos os lugares”, lamentou Francisco.

E prosseguiu:

“O enganador ama enganar e odeia a honestidade. O enganador ama os subornos, os acordos feitos nas sombras. E o pior de tudo é que ele acredita que é honesto! A ele não importa – como diz o profeta – pisar os pobres. São aqueles que mantêm as grandes ‘indústrias do trabalho escravo’. E hoje no mundo o trabalho escravo é um estilo de administração”.

Neste ponto, o Papa questionou qual é o dever da Gendarmeria ao longo de dois séculos de história.

“O dever de vocês é evitar as coisas ruins feitas pelos exploradores e enganadores. O dever de vocês é defender e promover a honestidade, e tantas vezes mau pagos. E também fazê-lo com caridade, ternura e arriscando a própria vida”, disse Francisco, ao concluir com o terceiro exemplo:

“O homem fiel pode caminhar de cabeça erguida”.