Rádio Conexão Católica
Rádio Conexão Católica

Igreja celebra memória de São João Paulo II

Nesta sexta-feira, 22 de outubro, a Igreja celebra a memória litúrgica de São João Paulo II, que faleceu no dia 2 de abril de 2005. O seu pontificado foi um dos mais longos da história da Igreja, quase vinte e seis anos como bispo de Roma.

O Papa João Paulo II foi canonizado no dia 27 de abril de 2014 com missa celebrada na Praça São Pedro, com a presença de mais de 500 mil pessoas. Era o Domingo da Divina Misericórdia, instituído por ele em 1992, no primeiro domingo depois da Páscoa, a chamada Domenica in albis. O milagre que permitiu a canonização de João Paulo II foi a cura de uma grave lesão cerebral em Floribhet Mora, em 1º de maio de 2011, dia de sua beatificação.

Para celebrar a memória litúrgica de São João Paulo II, as Pastorais Juvenil e Familiar da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) se uniram para realizar uma live que terá como tema “Sou Missionário da Teologia do Corpo”, a partir das 20h, nas redes sociais das pastorais.

As pastorais realizaram ainda um tríduo, de 19 a 21 de outubro, para refletir e celebrar a partir dos ensinamentos do Papa das Famílias e da Juventude conhecidos como Teologia do Corpo. Assim é conhecida uma seleção de 133 catequeses do Papa São João Paulo II proferidas nas audiências gerais no Vaticano, entre os anos de 1979 a 1984, os primeiros do seu pontificado.

Essas catequeses foram divididas em seis ciclos: “O princípio: a unidade originária do homem e da mulher”“O coração que se rende”“A ressurreição da carne”“A virgindade crist㔓O matrimônio cristão” e “Amor e fecundidade”.

Sobre João Paulo II

Nascido Karol Wojtyla, em 18 de maio de 1920, em Wadowice, na Polônia meridional, trabalhou como operário nas minas de pedra e depois numa fábrica química. Em outubro de 1942 entrou no seminário clandestino de Cracóvia e foi ordenado sacerdote em 1º de novembro de 1946. A ordenação episcopal foi 12 anos, assumindo a função de bispo auxiliar de Cracóvia e como lema episcopal a expressão mariana Totus tuus, de são Luís Maria Grignion de Montfort.

João Paulo II foi o 264º Papa da Igreja Católica, eleito em 16 de outubro de 1978 e assumindo o ministério petrino de 22 de outubro daquele ano até o dia de sua morte, em 2 de abril de 2005.  Eleito como um dos mais jovens pontífices, nos 26 anos como bispo de Roma, escreveu vários documentos, com destaques às 14 encíclicas, sendo a última Ecclesia de Eucharistia, e 15 exortações apostólicas, a última Pastores Gregis sobre o bispo, servidor do Evangelho de Jesus Cristo para a esperança do mundo.

Foram 11 Constituições apostólicas e 45 cartas apostólicas. Proclamou 1338 beatos e 482 santos. Sua proximidade, como ressaltou o Papa Francisco na missa da manhã desta segunda-feira, traduziu-se nas 104 viagens internacionais e 146 na Itália, com 129 países visitados nos cinco continentes.

João Paulo II foi insistente em tratar dos temas dos direitos do homem e da liberdade religiosa, engajado no anticomunismo e crítico das contradições do capitalismo. Também assíduo ator a favor da paz e na busca por diálogo entre as religiões.

No interno da Igreja, concretizador do Concílio e de reformas, como o novo Código de Direito Canônico, a reforma da Cúria Romana, convocação de 15 sínodos dos bispos, entre outras realizações, no campo da liturgia, por exemplo, e ainda com os eventos mundiais, como a Jornada Mundial da Juventude e os Encontros Mundiais da Família. Foi o Papa do grande Jubileu do ano 2000.

 

Fonte: CNBB