Igreja na África do Sul prepara mini-JMJ

A Conferência Episcopal da África do Sul (SACBC) lançou uma campanha de preparação em vista da mini-Jornada Mundial da Juventude que terá lugar em Durban, de 3 a 10 de dezembro do corrente.

O objetivo é exortar os jovens a participarem em grande número na JMJ, “uma experiência especial” que reunirá participantes da África do Sul, Botswana, Swaziland, Lesoto, Namíbia, Malaui e Zimbabwe.

Disto, a exortação dirigida pelos bispos a todas as paróquias do país para que apoiem a iniciativa, ajudando os jovens a compartilhar o seu testemunho com seus amigos.

Formar os líderes da Igreja do amanhã

Segundo a Arquidiocese de Pretória, os jovens são líderes da Igreja do amanhã e por isto devem ser formados para desempenhar este papel.

O evento em Durban tem por objetivo antecipar a JMJ do Panamá, que se realizará de 22 a 27 de janeiro de 2019.

Desemprego

A situação da juventude na África do Sul não está entre as melhores. De fato, no país, são milhares os jovens desempregados.

Nos meses passados, o Bispo de Kimberly e Presidente da Comissão Episcopal “Justiça e Paz”, Dom Abel Gabuza, havia lançado um alarme: “O desemprego juvenil em nosso país atingiu níveis muito perigosos, com muitos jovens desempregados que correm o risco de cair vítimas da droga, do tráfico de seres humanos, do recrutamento de gangues e da manipulação por parte de políticos sem escrúpulos que os recrutam para provocar protestos violentos e desestabilizar a vida política”.