Rádio Conexão Católica

IRMÃS DOMINICANAS CELEBRAM 150 ANOS COM MISSA EM AÇÃO DE GRAÇAS

Neste domingo (23) as Irmãs Dominicanas de São José de Ilanz participarão de uma Missa em Ação de Graças ao seu aniversário de 150 anos de fundação. A celebração será presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Gorgônio, a partir das 19h, na Paróquia São João Batista, na Vila São João, em Itapetininga. A Missa faz parte do calendário de atividades programado para as comemorações do Ano Jubilar das Irmãs.

De acordo com a Irmã Dominicana Mariza de Fátima Assis, presidente do Centro Social Irmã Madalena (Cesim), a data foi escolhida por ser o dia emque a Igreja faz memória à Santa Rosa de Lima, uma leiga dominicana que foi canonizada em 1671 e declarada ‘Padroeira da América Latina’. “Santa Rosa de Lima é também a padroeira das Irmãs Dominicanas que moram na comunidade São João Batista (nas proximidades da Paróquia São João), fundada em 1991, em Itapetininga”, explicou.

Segundo a Irmã Mariza, um dos frutos da congregação localizada na comunidade São João foi a criação da Entidade de Promoção Assistencial à Mulher (EPAM) – entidade que cuida de meninas na faixa etária dos sete aos 14 anos. No local, as meninas complementam o horário escolar com a realização de atividades socioeducativas, culturais, artísticas, físicas, esportivas, pedagógicas, de lazer e recreação.

No dia 12 de julho passado, as Irmãs realizaram uma romaria até a Basílica de Nossa Senhora Aparecida onde foi celebrada a abertura oficial a abertura oficial do Jubileu de 150 anos de fundação da congregação das Irmãs Dominicanas de São José de Ilanz. A Santa Missa aconteceu, em Aparecida, às 8h, na presença das Dominicanas de Itapetininga e demais comunidades espalhadas pelo Brasil.

Histórico

A congregação das Irmãs Dominicanas de São José de Ilanz foi fundada em 15 de novembro de 1865, na Suiça, pelas mãos do Pe. João Fidel Depuoz. Vendo o sofrimento do povo com a falta de hospitais e de escolas para meninas, o Pe. João inicia a fundação da obra Amor Divino. Mas nem ele e nem a co-fundadora, Madre Maria Theresia, viram a oficialização do Instituto que só em 1894 foi aprovada seguindo como base a Ordem Dominicana.

No Brasil

No Brasil, a congregação está há 63 anos em funcionamento. E foi fundada por três Irmãs Dominicanas que fugiram da 2ª Guerra acompanhando famílias europeias que vinham se refugiar no país, em Guarapuava, no Paraná. Desta forma, nasceu a obra missionária da congregação com o carisma “Viver o amor misericordioso de Deus com alegria”. Em Itapetininga, as Irmãs se instalaram em 1972 como sede regional da instituição.

Foto: Fanpage/Irmãs Dominicanas de Ilanz