Rádio Conexão Católica

JORNALISTAS QUE VAZARAM DOCUMENTOS ESTÃO SOB INVESTIGAÇÃO

Gianluigi Nuzzi e Emiliano Fittipaldi, autores dos dois livros escritos a partir do vazamento de documentos confidenciais da Santa Sé, estão sendo investigados. A notícia foi oficializada nesta quarta-feira (11/11) por Padre Federico Lombardi, diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé.

Documentos confidenciais

“A gendarmaria vaticana, em qualidade de polícia judiciária, já havia assinalado à magistratura vaticana a atividade desempenhada pelos jornalistas Nuzzi e Fittipaldi como possíveis culpados do reato de divulgação de notícias de documentos reservados, previsto pela lei”.

Padre Lombardi explicou que “na atividade instrutória, a magistratura adquiriu elementos evidentes do reato dos dois jornalistas que, por isso, estão sob investigação”.

Padre Lombardi diz ainda que “estão sendo examinadas também a situação de pessoas que por razões de ofício, podem ter cooperado na obtenção de documentos reservados”.

Colaboração continua

A Sala de Imprensa divulgou ainda um comunicado que esclarece que outros documentos divulgados, desta vez sobre o Patrimônio da Santa Sé, cujo conteúdo é “parcial e impreciso”. A Administração do Patrimônio, declara a nota, “sempre colaborou com os organismos competentes e continua a desempenhar suas atividades no respeito da normativa vigente”.