Notícia Destaque Notícias da Diocese

Itapetiningano é Ordenado Diácono em Roma

Na manhã deste domingo (14), durante a celebração da Solenidade de Corpus Christi, na Basílica Sant’Andrea Della Valle, na cidade de Roma, aconteceu a Ordenação Diaconal do  Itapetiningano,  Fr. João Victor dos Santos Silva, CR, pela Ordem Teatino. 

A celebração foi presidida pelo Monsenhor Jorge Carlos Patrón Wong, Arcebispo-Bispo Emérito de Papantla (México) e atual Secretário dos Seminários da Congregação para o Clero com delegação para seminários, que conferiu ao Fr. João Victor o sacramento da Santa Ordem no primeiro grau do diaconado. Diácono João Víctor dos Santos Silva é um religioso teatino com votos solenes  e que faz parte da Casa Geral de Sant’Andrea della Valle, em Roma.

No Brasil, a Santa Missa pôde ser acompanhada através da transmissão ao vivo pela página oficial do Facebook da Ordem dos Cléricos Regulares.

João Víctor nasceu em 24 de abril de 1991, em Itapetininga e fez sua profissão perpétua com votos solenes na Ordem dos Clérigos Regulares de Teatinos em 1º de fevereiro de 2020.
Originário da província de Teatina “Paulo VI” do Brasil, concluiu seus estudos de Júnior e Teologia em Roma, fazendo parte do Colégio Internacional Teatino “San José María Tomasi” e obtendo o título de Bacharel em Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana. Nesta sede de estudos superiores, ele estuda o ciclo da Licenciatura em Teologia Moral.

Oremos juntos pelo novo Diácono,  pela Igreja e pela Ordem dos Cléricos Regulares.

ORDEM DOS CLÉRIGOS REGULARES TEATINO

A Ordem dos Clérigos Regulares (Teatinos) é um Instituto clerical de Vida Consagrada Religiosa, que nasceu no dia 14 de setembro de 1524. Nesse dia, João Pedro Carafa, Caetano Thiene, Bonifácio de’Colli e Paulo Consiglieri, quatro homens de fé, comprometidos com o desejo de reformar a Igreja «na cabeça e nos membros», emitem sua profissão religiosa ante o Delegado Pontifício para este efeito, Mons. João Batista Bonciano, bispo de Caserta.

Esse ato encerra um processo iniciado certo tempo atrás quando o sacerdote e jurisconsulto Caetano Thiene se estabeleceu novamente em Roma (1523) e continuou atuando no Oratório do Divino Amor romano. Neste contexto, fez uma profunda amizade com outro membro deste Oratório, João Pedro Carafa, bispo de Chieti ?cidade que, em latim, se denomina Theate e que dá o nome à nossa Ordem «Teatina»? e arcebispo di Brindisi, ademais de examinador do clero romano por vontade do papa Clemente VII.

Os dois clérigos vinham desenhando estes projetos de renovação eclesial, tendo como eixo referencial a disciplina clerical. A ideia-mãe era a formação de um grupo de sacerdotes bem consolidado, ainda que fosse pequeno, que pudesse ser figura e modelo para a vida dos eclesiásticos. Este é o princípio que rege nosso carisma religioso.

 

Fonte: http://teatinos.org/

 

 

PALAVRA DO BISPO

Dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto

FACEBOOK