Rádio Conexão Católica

MENSAGEM DE DOM GORGÔNIO PARA A SOLENIDADE DE CORPUS CHRISTI

“Celebramos nesta quinta-feira (26/05) a Festa da Eucaristia, Festa de Corpus Christi, essa solenidade importante. O Papa São João Paulo II escreveu um documento sobre a Eucaristia, “Ecclesia de Eucharistia” (A Igreja vive da Eucaristia). Quer dizer, a Igreja vive da Eucaristia, ela celebra a Eucaristia e vive desta, ou seja, se alimenta e se sustenta desta fonte do amor que nos mergulha no mistério do Cristo que deu a vida por nós. Mergulha-nos neste mistério redentor de Cristo, sua paixão, morte e ressurreição, unindo-nos ao Cristo que se oferece ao Pai por nós e, acolhemos o grande dom de Deus para nós que, é o próprio Jesus em nossa vida, para sermos sinais do seu amor em nosso dia a dia. A Eucaristia implica este mistério de comunhão e de amor.

Mas quero hoje salientar o aspecto de Ação de Graças, de louvor, gratidão, de alegria nesse amor de Deus, o Deus que se dá a nós e nós que, em Cristo, rendemos graças a Deus e o louvamos. A Eucaristia é ação de graças. Maria é também chamada pelo Papa São João Paulo II de “Mulher Eucarística”, porque Ela viveu este louvor, esta alegria diante de Deus, se colocou com toda a sua disponibilidade diante d’Ele dizendo <<Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a Tua palavra (Lc 1, 38a)>>. Acolheu o dom de Deus em sua vida, deixou-se guiar pelo Espírito de Deus, colocou-se a serviço nesta sintonia com Ele. Mais ainda, Ela pode dizer <<Minha alma engrandece o Senhor, meu espírito exulta em Deus, meu Salvador, porque Ele olhou para a pequenez de sua serva. Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada. O Poderoso fez em mim maravilhas. Santo é o seu nome (Lc 1, 46-49)>>. Mulher eucarística, que louva, agradece e reconhece os sinais de Deus e se coloca nesta sintonia com Ele. Assim, o Papa São João Paulo II falava de Maria, que toda a sua vida foi eucarística. Colocando-se a serviço, acompanhando o Cristo até a sua entrega total na cruz, aonde Ela também se coloca nessa entrega com Cristo quando Jesus diz ao discípulo que nos representava: <<Eis aí tua Mãe (Jo 19,27)>>. Ela também se coloca nessa ação eucarística de entrega com Cristo Jesus.

É importante que nós também vivamos a Eucaristia em nosso dia a dia, em todos os gestos, em todas as nossas ações, em todas as nossas atitudes. Que possamos viver este mistério do amor que nós celebramos. E que a Igreja celebra todo domingo, dia pascal, porque a Eucaristia é um momento pascal, ela nos faz viver o mistério da Páscoa. Todo domingo é o dia pascal, dia da ressurreição em que celebramos esta vitória. Então, nos unimos em Cristo no domingo. Não existe domingo sem missa! Todo domingo é o dia do Senhor e o dia da Eucaristia. Outro documento do Papa São João Paulo II, ele fala “Dia do Senhor” (título “Dies Domini”), para podermos participar com toda alegria desse mistério da Eucaristia. Nós trazemos toda a nossa semana de trabalho e nos unimos a Cristo e, alimentados d’Ele, assumimos a nova semana. A Eucaristia está no centro da vida, é ponto de chegada e ponto de partida. Chegamos ali ao ponto máximo diante de Deus e ali, alimentados assumimos a missão do nosso dia a dia. Então a Eucaristia deve ser realmente fundamental para nós no domingo. Mas aqueles que podem, tem também a sua liturgia diária, podem também participar da Missa diária. É tão bonito, tão bom começar o dia celebrando a Eucaristia. Quando cheguei aqui, em Itapetininga, insisti muito para que tivéssemos missas de manhã. E, aqui como em outras cidades da Diocese existem muitas missas pela manhã. Assim, muitas pessoas podem antes de iniciar o dia, o seu trabalho, participar da mesa da Eucaristia para, assim, levarem esta força do amor, reabastecidos da fonte da Vida, começar o seu dia e levar esse amor de Deus em todas as suas atitudes.

Que Deus abençoe a todos em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.”

Dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto, CR
Bispo Diocesano de Itapetininga

Foto: Arquivo/Santuário Nossa Senhora da Conceição/Tatuí