Missa do Crisma, dos Santos óleos e da Unidade – prelúdio do Tríduo Pascal

Vivendo a Semana Santa em preparação para a Páscoa do Senhor – ocasião em que celebramos os mistérios da Paixão, morte e Ressurreição de nosso Salvador –, chegamos hoje à Quinta-feira Santa, que nos insere no âmago do Mistério pascal de Cristo.

Neste dia santo, nas “Igrejas Catedrais”, pela manhã, temos a “Missa do Crisma” ou “Missa Crismal”, prelúdio do Tríduo Pascal – o qual se inicia propriamente com a Missa vespertina da Ceia do Senhor. Na “Missa do Crisma” se abençoam o óleo dos catecúmenos e dos enfermos e se consagra o Santo Crisma, razão pela qual é também chamada “Missa dos santos óleos”.

Renovam-se nela as promessas sacerdotais pronunciadas no dia da ordenação, sendo por isso mesmo também chamada Missa da Unidade, “expressando a comunhão diocesana em torno do mistério pascal de Cristo, constituindo um momento forte de comunhão eclesial, de participação intensa das comunidades e de valorização dos sacramentos da vida da Igreja”, como nos explica o arcebispo de Belém do Pará, Dom Alberto Taveira Corrêa, que nos fala sobre o significado e a importância desta celebração (ouça clicando acima).