Rádio Conexão Católica

Novo Administrador Apostólico faz entrada oficial em Jerusalém

“Acolher, escutar, discernir e juntos, orientar o caminho da Igreja para os próximos anos”. Propósitos do novo Administrador Apostólico do Patriarcado Latino de Jerusalém, Dom Pierbattista Pizzaballa, que ao ingressar oficialmente na Cidade Santa na tarde de quarta-feira (22/09), reiterou seu desejo de “construir caminhos e pontes e não muros”.

“Não sou ingênuo”

Pizzaballa fez um discurso com tom programático, não escondendo porém as dificuldades da missão que o aguarda. “Não sou ingênuo”,  afirmou,  tendo consciência de que “depois da alegria da Transfiguração, existe a descida do Monte, na vida ordinária e cotidiana, com a sua carga de alegrias, certamente, mas também de problemas, sofrimentos e divisões. E em Jerusalém, e no geral na Terra Santa, as divisões não faltam”. “E são duras, ferem na nossa vida cotidiana”, observou Dom Pizzaballa, elencando uma lista de dificuldades que bem conhece, depois de 12 anos passados na Terra Santa (20024-2016).

Divisões

“Constatamos isto continuamente: na vida política e social, com um conflito político que está provocando um desgaste na vida de todos, na dignidade ofendida, na falta de respeito pelos direitos basilares das pessoas; observamos isto também nas relações intra-religiosas, entre as nossas Igrejas e não raro dentro de nossas respectivas Igrejas. O diabo, que é a origem das divisões, parece ter feito casa em Jerusalém”.

Testemunhar a unidade

Para Dom Pizzaballa, a resposta às divisões  é somente uma: “Ser Igreja, isto é, dar o nosso testemunho de unidade. Aqui, neste contexto dilacerado e dividido, o primeiro anúncio a ser dado é o da unidade, que começa por nós, dentro de nossa casa”.  O Administrador Apostólicos, quer envolver também os ortodoxos neste trabalho de construir unidade: “Não podemos dar lições de diálogo ao mundo, se entre nós reinam as divisões e as desconfianças! Devemos, queremos então, tornar-nos especialistas de uma vida que venha da cruz, que não se resigna à morte, mas a vence com o amor”.