Rádio Conexão Católica

O DIA TÃO ESPERADO: FRANCISCO CHEGA AO MÉXICO

Chegou o dia tão esperado. No início da noite de hoje às 19h15, o avião papal, depois de uma parada em Havana para o encontro de Francisco com o Patriarca Kirill tocará a terra mexicana. Um povo que tem como Mãe Nossa Senhora de Guadalupe, cuja casa é chamada carinhosamente pelos seus devotos “pequeno Vaticano”, receberá o sucessor de Pedro com alegria e esperança. Os mexicanos trabalharam muito para receber Bergoglio: todos, nos disse o Arcebispo de Cidade do México, Cardeal Norberto Rivera.

Quanto tocará terra, Francisco dará inicio à sua primeira viagem Apostólica ao México e 12ª desde o início do seu pontificado. Não são muitos os outdoors espalhados pela cidade a dar as boas-vindas ao Papa. Lemos uns e outros de empresas que ajudam financeiramente a visita, mas o sentimento entre os fiéis mexicanos é de uma alegria que cativa você. Falam do amor que eles tem por Nossa Senhora de Guadalupe e pela alegria do Papa vir visitar a Mãe: “visitando a Mãe, estará visitando todos nós”, afirmam.

O serviço de segurança do Papa em Cidade do México vê envolvido cerca de 20 mil policiais que cuidarão de todo o trajeto que o Papa fará pelas ruas da capital mexicana. Serão 208 quilômetros em carro aberto somente na capital mexicana durante as suas transferências. A área da Nunciatura Apostólica, que será a residência do Papa nestes dias, está completamente blindada. Medidas de segurança também elevadas ao redor da Basílica de Guadalupe e da Catedral da cidade. Os voluntários na cidade serão mais de 30 mil.

A imprensa local – jornais, rádios e televisões – está dando grande atenção à visita de Bergoglio que vem confirmar na fé os habitantes de um dos países mais católicos do mundo. Transmissões televisivas explicam a mobilidade na cidade e as alternativas às ruas que serão fechadas. Outras transmissões falam do grande valor que tem a visita de Francisco, seja para os católicos como para as pessoas de outras religiões, pois o Papa vem para encontrar a todos.

Já a presidência do país disse que a visita do Papa permitirá um diálogo aberto entre o Presidente Enrique Peña e o Santo Padre para fortalecer ainda mais a relação entre os dois Estados.

O presidente através do seu site na internet afirmou que o Vaticano é sem dúvida, um ator estratégico da comunidade internacional “cuja influência no âmbito multilateral, particularmente em temas de interesse para o país, se manifestou claramente neste pontificado.

Apesar da visita do Papa Francisco ser pastoral o governo mexicano reconheceu que a mesma será oficial e Bergoglio será recebido como chefe de Estado.

Amanhã, sábado, primeiro dia de atividades do Papa em Cidade do México, centenas de funcionários, governadores, legisladores, diplomatas, empresários e líderes eclesiais o receberão no Palácio Nacional.

Outro aspecto que os jornais destacam sobre a visita é que a presença de Bergoglio no país durante seis dias irá gerar um derrame de dinheiro na capital em torno de 870 milhões de pesos e cerca de 2 bilhões e 500 milhões em todo o território nacional. O presidente dos empresários turísticos de Cidade do México destacou que é a demonstração que o turismo religioso possa se tornar uma coluna do desenvolvimento do país. O México tem tudo o que é preciso para se tornar uma potência mundial neste âmbito com mais de 200 santuários localizados em todo o território. O Papa nos seis dias de permanência no país deverá ser visto por mais de 2 milhões de pessoas, tanto nos atos e celebrações públicas como pelas ruas por onde irá passar.

Nós conversamos com alguns mexicanos, entre eles Rubem um taxista de Cidade do México que acompanhou de perto as visitas de João Paulo II. Ele nos disse da sua expectativa com a visita do Papa Francisco.

“Temos uma expectativa muito especial do Papa Francisco. O México necessita de um bálsamo o qual eu creio que o Papa Francisco poderá trazer ao pais. Infelizmente, o meu pais passou muitos situações difíceis do ponto de vista governamental. Estamos preocupados por Morelia onde vai o Santo Padre, por Acapulco e também Cidade do México. Necessitamos de um freio do ponto de vista moral. Aconteceram tantas coisa aqui que francamente  estamos ansiosos que o Papa Francisco chegue e nos dê um alivio um balsamo.

Entretanto, a chegada do Papa foi precedida por um episódio de morte que envolveu dois cartéis de drogas rivais em uma prisão em Monterrey: o saldo é de 49 mortos e 12 feridos.

O incidente foi um dos piores de uma série de rebeliões mortíferas nos últimos anos nas prisões superlotadas do México, que muitas vezes abrigam membros de gangues de narcotraficantes adversárias.

Os combates irromperam em duas áreas do presídio de Topo Chico e envolveram duas facções rivais.

Francisco irá visitar uma prisão no norte do país no último dia de sua visita ao México, dia 17.

Para cobrir a visita do Papa foram acreditados 4.077 jornalistas, entre os quais 3.298 mexicanos. Dos Estados Unidos são 562 e do Brasil somente 5.