Ordenação Diaconal: quatro novos diáconos em São Miguel

Na quinta-feira (27/07), no Santuário de São Miguel Arcanjo, Dom Gorgônio ordenou 4 novos diáconos permanentes para auxiliar nas atividades pastorais e evangelizadoras da Paróquia. Foram ordenados Arlindo Ribeiro Pereira, Dirceu da Silva, além dos irmãos Nelson José de Almeida e Nilton Júlio de Almeida.

No início da celebração, o Bispo acolheu a todo o povo de Deus presente, especialmente, os ordenandos e seus familiares. A partir dos textos bíblicos que compuseram a liturgia da Palavra, ele começou a homilia explicando sobre a importância daquela celebração, sobre a história do diaconato, desde a sua origem até sua restauração como grau permanente, pelo Concílio Vaticano II e a caminhada do ministério desde então, inclusive, em nossa Diocese.

O Bispo acrescentou ainda que o diácono é configurado ao Cristo Servo, para servir ao Povo de Deus na diaconia da caridade, da liturgia e da Palavra, sendo primeiro colaborador do Pároco e incentivador dos leigos. O diácono é chamado a ser um homem de oração, um homem da Palavra, um homem que tem uma atenção especial aos necessitados, um homem que tem sua família e seu trabalho e dá testemunho de Cristo, que veio para servir e não para ser servido.

Logo em seguida, os candidatos foram chamados apresentaram-se diante do Bispo e da comunidade. Após o diálogo em que há o pedido de ordenação dos candidatos e da declaração de idoneidade, o Bispo escolheu os quatro candidatos para a Ordem do Diaconado. Após a eleição, os ordenandos firmaram o propósito de consagração a Deus e de servir ao povo e prometeram obediência ao bispo e a seus sucessores.

A seguir, prostraram-se no chão, em sinal de entrega a Deus, enquanto a comunidade rezava por eles e pedia a intercessão de todos os santos.

Terminado este momento, Dom Gorgônio pediu o auxílio divino, impôs as mãos sobre a cabeça de cada um dos ordenandos e, a seguir, proferiu a prece de ordenação, comunicando o Espírito Santo e consagrando-os como diáconos.

Depois que se levantaram, foram revestidos com as vestes próprias – a estola e a dalmática – que simbolizam o serviço e a alegria de servir, e o livro dos Evangelhos, dos quais foram constituídos mensageiros.

Durante a liturgia eucarística, o neo-diácono, serviu ao Altar. Ao final da celebração, em nome de todos os ordenados, o Diácono Nelson fez o agradecimento a Deus, pelo chamado, ao Bispo, ao Padre Márcio, que fez o convite em nome da Comunidade, aos Padres que participaram do processo formativo, de forma especial ao Padre Ademar que dirigiu a Escola Diaconal, a todas as Comunidades e a todo o povo de Deus da Paróquia e Santuário, às famílias que foram apoio e força em todos os momentos e, às esposas e filhos, presenças constantes na caminhada dos ordenandos.

Foto: Santuário São Miguel Arcanjo/Andreia Cristina de Almeida