PALAVRAS DO PAPA NO ANGELUS REPERCUTEM NA CHINA

As palavras do Papa Francisco pronunciadas no Angelus da Assunção tiveram ampla repercussão na mídia chinesa. A TV oficial dedicou uma reportagem especial ao Angelus, quando o Pontífice falou da tragédia Tianjin, manifestando solidariedade e oferecendo a sua oração pelas vítimas. Jornalistas italianos residentes em Pequim, que tiveram acesso ao noticiário, destacam tratar-se de “um gesto importante”, acrescentando “não recordarem de um precedente do gênero”.

Também o “South China Morning Post” de Hong Kong publicou este domingo as palavras do Santo Padre: “O meu pensamento vai, neste momento, à população da cidade de Tianjin, na China setentrional, onde algumas explosões na área industrial causaram numerosos mortos e feridos e grandes danos. Asseguro a minha oração por aqueles que perderam a vida e por todas as pessoas provadas por este desastre; que o Senhor dê conforto a eles e o sustento a quantos estão empenhados em aliviar os seus sofrimentos”.

Quatro dias após as explosões, o número de mortos subiu para 112. Os desaparecidos são 95. Dos mais de 700 feridos, 25 estão em estado crítico. Por medo de contaminação química, foi evacuada uma área de 3km² em torno ao grande depósito de combustíveis do porto. As causas das explosões ainda são desconhecidas, ainda que a Agência estatal Xinhua fale de cianureto de sódio, inflamável em contato com a água. Enquanto continuam os socorros, favorecidos pelo vento que sopra em direção ao mar, existe um primeiro balanço das vítimas e danos: são 17 mil famílias atingidas, 1.700 empresas e 675 centros comerciais. Mais de seis mil pessoas perderam sua moradia e estão abrigadas em 12 escolas, três edifícios e casas de parentes.