Papa na Colômbia: Medellín aguarda bênção papal contra violência

O prefeito de Medellín, Federico Gutiérrez, em nome de uma das cidades que irá receber o Papa Francisco na sua viagem apostólica à Colômbia, em setembro, afirmou que estão preparados para receber a bênção do pontífice. Medellín sofre há anos pela violência causada pelo narcotráfico.

Em declaração à agência de notícias EFE, o prefeito disse que, depois de tantos anos de luta contra os narcotraficantes mais conhecidos do mundo, “chegou o momento de Medellín receber a bênção papal e que essa se converta numa motivação para seguir com o processo de transformação vivido atualmente”.

O Papa Francisco vai chegar no aeroporto José María Córdova de Rionegro em 9 de setembro e, com um helicóptero, se desloca até o outro aeroporto, o Olaya Herrera, com capacidade para receber até um milhão de pessoas. Ali o Santo Padre vai percorrer a área com o papamóvel para saudar os fieis e, depois, iniciar a celebração eucarística.

O prefeito de Medellín comentou que estão prontos para receber o pontífice e que, nesta semana, foram revisados todos os protocolos de segurança e logística, principalmente para a missa campal no aeroporto. “Só falta o Papa pisar no nosso solo”, acrescentou Gutiérrez.

O Papa Francisco vai visitar a Colômbia de 6 a 10 de setembro, com um percurso que inclui as cidades de Bogotá, Villavicencio, Cartagena e Medellín. “É um orgulho para nós e uma grande emoção porque somos um povo de fé e, por isso, é importante que seja o próprio Papa quem nos dê a bênção para seguir avançando”, finalizou o prefeito.