Rádio Conexão Católica

PAPA VISITA MESQUITA EM BANGUI: CONFLITO É INTERESSE DE POUCOS

O Papa iniciou seu último dia na República Centro-Africana, visitando, nesta segunda-feira (30), a mesquita de Koudoukou, no bairro muçulmano da capital da República Centro-Africana.

“A minha visita pastoral à República Centro-Africana não seria completa, se não incluísse também este encontro com a comunidade muçulmana”, disse Francisco.

União

Reiterando que cristãos e muçulmanos são irmãos, o Papa afirmou que “os acontecimentos recentes e as violências… não se fundavam em motivos propriamente religiosos”, e pediu união de ambas comunidades no país.

“Por isso, devemos permanecer unidos, para que cesse toda e qualquer ação que, de um lado e de outro, desfigura o Rosto de Deus e, no fundo, visa defender, por todos os meios, interesses particulares em detrimento do bem comum”.

Eleições

Antes de se despedir, Francisco voltou a expressar seu desejo de que o país tenha serenidade para decidir o futuro político.

O Papa auspicia novos governantes “que saibam unir os centro-africanos, tornando-se assim símbolos da unidade da nação em vez de representantes de uma facção”.

Por fim, o Pontífice convidou todos a rezar e trabalhar pela reconciliação, pela fraternidade e pela solidariedade na República Centro-Africana, abençoou os presentes e despediu-se com a saudação muçulmana Al Salam Aleikum.