Parolin na Rússia encontra Hilarion e a comunidade católica

“Trago a saudação e a bênção do Papa Francisco que tem no coração a comunidade católica e a sociedade russa, à qual se sente ligado de modo especial após o encontro com o Patriarca Kirill” em Cuba no ano passado.

Assim expressou-se o Cardeal Secretário de Estado Pietro Parolin na homilia da missa por ele presidida na Catedral da Imaculada Conceição, em Moscou. A tarde de segunda-feira, de fato, foi dedicada ao encontro com a comunidade católica russa.

“É uma alegria acolhê-lo aqui. Afora a visita do Cardeal (Angelo) Sodano (Secretário de Estado até 2006) que veio consagrar esta igreja, é a primeira visita de um Secretário de Estado à nossa comunidade”, recordou o Arcebispo da Igreja Mãe de Deus de Moscou, Dom Paolo Pezzi, ao abrir a celebração.

“A sua presença significa a do Papa. Somos agradecidos a Deus que nos deu este presente, porque é assim que vemos a sua visita, um sinal de Deus para que fortaleçamos a nossa fé, esperança e amor”.

“A possibilidade de celebrar aqui esta tarde foi uma grande graça que me foi dada pelo Senhor por meio de sua mãe Maria”, disse o Cardeal ao concluir a celebração com a sua bênção.

Estavam presentes diplomatas de diversos países, entre os quais Itália, Polônia, Alemanha e Suíça, assim como representantes de diversas Confissões cristãs e religiões.

Metropolita Hilarion

O Cardeal Parolin iniciou sua visita oficial à Rússia encontrando na manhã de segunda-feira o Metropolita Hilarion.

Um comunicado da Igreja Ortodoxa – referido pela Agência Tass –  revela que no encontro foram tratados temas “do Oriente Médio à Ucrânia”, sendo constatada “a proximidade das posições da Igreja Ortodoxa e da Santa Sé para que sejam encontradas soluções pacíficas para a região médio-oriental, em particular na Síria”.

Foi reiterado ademais, “que o retorno à vida pacífica será possível somente após a expulsão total dos milicianos dos territórios ocupados”.

O Cardeal Parolin observou que os cristãos começam a retornar aos territórios liberados do ISIS, porém, não obstante as mudanças positivas, a situação geral permanece muito complicada, sobretudo do ponto de vista humanitário.

Nesta terça-feira, na agenda do Cardeal Parolin, o esperado encontro com o Patriarca Kirill e com o Ministro dos Assuntos Exteriores Sergey Lavrov.