Paróquia Santa Cruz – Tatuí

Paróquia Santa Cruz | Criação 1971

 

Pároco: Pe. Ricardo de Oliveira

Diáconos: Lúcio Correa de Toledo| Paulo Nogueira Momberg | Simão Pedro Rodrigues

Atendente Paroquial: Danilo de Camargo Menuzzi

Expediente: Segunda a Sábado das 08h às 14h

 

Comunidades:

  1. Divino Espírito Santo (Centro)
  2. Divino Pai Eterno (Loteamento Santa Cruz)
  3. Nossa Senhora Aparecida (Rosa Garcia 1)
  4. Santo Antônio (Centro)
  5. São João Paulo II (Loteamento Santa Cruz)
  6. São Roque (Centro)

 

Dados e informações:

Largo Santa Cruz, 120, Centro | Cep: 18275-710 | Tatuí/SP

Tel: (15) 3251-4088| Casa paroquial: (15) 3251-4705

Email: [email protected]

 

HORÁRIOS DE MISSA

Segunda à Sexta-feira: 7h

Sábado: 18h30

Domingo: 09h30 e 18h

 

História

A Paróquia Santa Cruz foi criada em 03 de janeiro de 1971 e atende 06 comunidades que são elas: Divino Espírito Santo ( centro); Nossa Senhora Aparecida (Rosa Garcia); Santo Antônio (centro); São Roque (centro); Divino Pai Eterno(Loteamento Santa Cruz) e São João Paulo II (Loteamento Santa Cruz).

Desde janeiro de 2008 , Padre Marcos Donizetti de Souza exerce seu ministério na Paróquia e que tem como missão, dar continuidade aos trabalhos realizados.

A Paróquia Santa Cruz ao longo desses anos realizou diversas conquistas, entre elas podemos destacar a realização de duas assembleias Paroquiais, sendo uma em 2009 e outra em 2012, onde as diretrizes ali discutidas e aprovadas têm sido colocadas em pratica na nossa Paróquia, sempre respeitando a vontade da maioria, em benefício de todos.

Nestas assembleias foram definidas, entre outras, as construções das Igrejas de Santa Rita de Cássia e de Santa Terezinha do Menino Jesus, hoje Paróquias, a realização de festas, visando muito mais a evangelização do que a arrecadação financeira, haja visto a decisão tomada em assembleia pela NÃO comercialização de bebidas alcoólicas, o que causou insatisfação de alguns e satisfação de muitos.

Houve também o incentivo para que muitos leigos pudessem assumir responsabilidades nas diversas pastorais, criando meios para que pudessem se prepararem para o serviço, decidiu-se também a unificação do caixa paroquial, com prestação de contas mensais pelos tesoureiros de comunidades, ou seja, o caixa único, ficando para os membros do CAE a responsabilidade pelas reformas e manutenções das comunidades e da Paróquia.