Rádio Conexão Católica

Pio XI, fundador do Estado do Vaticano e da Rádio Vaticano

Celebra-se nesta sexta-feira (10/02), o 78° aniversário de morte de Pio XI, o Papa que estipulou os Pactos Lateranenses, Concordata entre a Santa Sé e a Itália, que deu início ao Estado e Cidade do Vaticano, há 88 anos.

O Papa Pio XI é recordado também por querer a instituição da Rádio Vaticano, criada por Guilherme Marconi e inaugurada em 12 de fevereiro de 1931.

Dados biográficos de Pio XI

Pio XI, nasceu em Désio em 31 de maio de 1857 e faleceu no Vaticano em 10 de fevereiro de 1939). Ele foi o primeiro soberano do Estado da Cidade do Vaticano.

Achille Ratti, seu nome no civil, foi eleito Papa em 6 de fevereiro de 1922 na 14ª votação do Conclave.

Durante seu Pontificado tratou da natureza da Igreja, na encíclica Mortalium ânimos, de 6 de janeiro de 1928, reiterando a unidade da Igreja sob a orientação do Pontífice Romano: “Nesta única Igreja de Cristo ninguém é ou está sem reconhecer e aceitar, com obediência, a suprema autoridade de São Pedro e de seus sucessores legítimos”.

Expondo que a unidade da Igreja não pode vir a ter um detrimento da fé, pretendeu retornar os cristãos separados à Igreja Católica. Em vez disso, proíbe a participação dos católicos na tentativa de estabelecer uma Igreja pancristã, para não dar “autoridade a uma falsa religião cristã longe da única Igreja de Cristo”.

Tratado de Latrão

Pio XI normalizou as relações com o Estado italiano, graças ao Tratado de Latrão (Tratado e Concordata), de 11 de fevereiro de 1929, que pôs fim à chamada “Questão Romana” e voltou a estreitar as relações entre a Itália e a Santa Sé.

Com efeito, em 7 de junho de 1929, nasceu o novo Estado da Cidade do Vaticano. Ao mesmo tempo, foram criados várias Concordatas com diversos países europeus.

Em 29 de junho de 1931 promulgou a encíclica “Non abbiamo bisogno” (“Não Precisamos”,) com postura fortemente antifascista, que se opunha à intromissão do regime fascista na vida da Igreja. De fato, o ditador Benito Mussolini, que seguia essa política, mandou dissolver as associações católicas de jovens na Itália. Mais tarde, em 1938, foi reorganizada a Ação Católica, que o Papa chamou “a menina dos meus olhos”.

Rádio Vaticano

Apaixonado pela ciência desde cedo e bom observador do desenvolvimento tecnológico, Pio XI fundou a Rádio Vaticano, em colaboração com Guglielmo Marconi; modernizou a Biblioteca Vaticana e reconstituiu, com a ajuda do Padre Agostino Gemelli, em 1936, a Pontifícia Academia das Ciências.

Ele se interessava pelos novos meios de comunicação. Por isso, mandou instalar uma central telefônica no Vaticano e, embora tenha feito pouco uso do telefone, foi um dos primeiros usuários do fax, uma invenção do francês Édouard Belin, utilizada para transmitir imagens à distância através da rede telefônica ou telegráfica.

Papa Pio XI fez grande uso do rádio, embora muitas pessoas não tivessem a capacidade de entender suas mensagens radiofônicas, porque, geralmente, eram pronunciadas em latim.