Notícia Destaque Notícias da Diocese

Presbitério de Itapetininga participa de Retiro Espiritual até dia 6

Dom Paulo preside missa de abertura do retiro do Presbitério de Itapetininga

De 3 a 6 de fevereiro os sacerdotes da Diocese de Itapetininga e Dom Gorgônio participam do primeiro Retiro Espiritual do ano. O encontro acontece no Seminário Santo Antonio, na cidade de São Pedro (SP) e é assessorado por Dom Paulo Roberto Beloto, bispo da Diocese de Franca. O tema central do retiro é a passagem do Evangelho de Mateus, capítulo 4, versículo 3, que diz “Vinde após mim, e eu farei de vós pescadores de homens (Mt. 4, 3)”.

Dom Paulo Roberto Beloto

De acordo com Dom Paulo, o retiro é um momento importante na vida de todos os cristãos, mas de modo particular, dos ministros ordenados, padres e seminaristas. O pregador explica que o retiro é um local onde “podemos ter momentos de mais intimidade com o Senhor, de escuta da Palavra, enfim, de oração”.

Ele recorda também que esta prática foi ensinada pelo próprio Jesus. “Antes de assumir a Sua missão, Jesus fez um retiro de 40 dias e depois, os Evangelhos sempre O apresentam em constante oração. Ele sabia unir as duas coisas: aquela intensa atividade apostólica – de pregação, de curas, visitas, esse contato, relacionamento com as pessoas –, mas também Se ‘afastava’, ficava a noite toda rezando”, observa.

Na missa de abertura, em memória de São Brás, os sacerdotes recebem a Benção da Garganta

Para o bispo de Franca, “a grandeza da majestade de Deus, depois a nossa vida, a nossa fé, o nosso ministério” são razões para ‘deixar a Paróquia’ por alguns dias para se retirar. E conclui: “Esse é o momento de buscar força no Senhor e dar sentido àquilo que Ele nos designou: a nossa missão, o nosso ministério, a nossa vocação. É pela graça de Deus que somos o que somos, diz [São] Paulo. E, no retiro, procuramos recuperar essa graça, as energias e o nosso entusiasmo por esta vocação tão bonita, tão sublime, que é o sacerdócio”.

Com fotos e informações de Padre Márcio Almeida.

PALAVRA DO BISPO

Dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto

FACEBOOK