Notícia Destaque Notícias da Diocese

Projeto Mãos-à-Obra entrega três casas para famílias carentes de Itapetininga

É  cada vez mais comum ouvirmos falar sobre a importância da solidariedade, ainda mais nos tempos em que estamos vivendo, tempos de incertezas, de tribulações e de falta de esperança. Solidariedade, uma palavra que muitas vezes é repetida por diversas vezes, e que carrega um valor inestimável capaz de transformar o mundo,  transformar pessoas.

A solidariedade é um ato de ter compaixão,  é olhar para o outro com mais generosidade e menos julgamento, ter a chance de perceber os próprios valores e refletir sobre o verdadeiro significado do  “fazer o bem“.

Pensando nisso, a Fundação Divina Providência de Itapetininga, através do projeto “Mãos à obra”  , há mais de 20 anos vem ajudando e trazendo um novo sentido à vida de tantas pessoas que necessitam de um apoio, uma palavra de conforto e um abrigo.

Neste mês de julho, o projeto entregou 03 casas para famílias carentes de Itapetininga. A primeira casa é do Sr. Alexandre Olímpio Ribeiro, que viveu por 20 anos na rua, pernoitando pelas imediações da Catedral, e que após sua última internação em uma clínica de recuperação, mudou de vida e hoje tem um lar.

Sr. Alexandre ex-morador de rua beneficiado pelo projeto

Em entrevista, Sr. Alexandre comenta a importância do projeto. “Com a graça de Deus fui abençoado por esse trabalho lindo da Divina Providência e que foi muito importante para mim, são pessoas do bem, que trabalham de coração, fazem com sinceridade e tem o prazer de ajudar”.

Ainda segundo Alexandre, a ação solidária mudou sua vida e pede que as pessoas apoiem a colaborem com esse trabalho. “A  Divina Providência me fez enxergar que existe algo melhor, eles nos abraçam verdadeiramente e amam o próximo. Acreditem na obra, que vocês estarão ajudando a reconstruir um sonho, assim como o meu“, ressalta.

A segunda casa é do Sr. Waldemar, que também viveu muitos anos em situação de rua, sem nenhuma perspectiva de vida. Hoje Waldemar reside com seu filho e neto e é um dos beneficiados pelo projeto.

A terceira contemplada com uma casa construída pelo projeto  “Mãos à Obra” é a Sra Marilene, mãe de 10 filhos,  foi despejada e vivia numa situação de extrema necessidade. Sua casa foi erguida através de campanhas que contou com o apoio do Pe. Reinaldo Machado Ramos e do Diácono Luís Carlos dos Passos, da Catedral Nossa Senhora dos Prazeres.

Sr. Alexandre vivia nas ruas pelas imediações da Catedral

Segunda a psicologa Dr. Maria Inês Bernardes, membro do projeto,  o intuito  de construir casas veio a partir de 2012, pela necessidade e as dificuldades encontradas  durante a realização dos trabalhos solidários e voluntários.

“Final de 2012 nós vimos a necessidade de ajudar também na moradia , foi assim que nasceu o  “Mãos à obra”  em parceria com a Pastoral da Moradia da Paróquia São Roque de Itapetininga”, comenta Dra. Maria Inês.

O projeto social também conta com o apoio dos Vicentinos da cidade, onde o movimento faz as doações dos terrenos e o projeto constrói. Ainda de acordo com a Dra. Maria Inês, 03 condomínios já foram construídos através do projeto e 01 está em fase de construção. O primeiro bloco de casas está localizado no Bairro Olho D’Água, próximo a Comunidade Santa Rita e possuí 10 casas, já outros dois condomínios ficam próximos a Paróquia São Paulo Apóstolo, um com 05 casas e outro com 04 casas. As edificações em construção está situado na Vila Carvalho e já possui 04 residências, sendo três delas entregues neste último mês.

Além das casas, a Fundação da Divina Providência também atende pessoas que apresentam sintomas de depressão, onde realizam os trabalhos de visitas à essas famílias, para conversar, conhecer a realidade, orientar, rezar e resgatar o sentido da vida e a dignidade humana.

Dentro do projeto existe um grupo de mulheres que se reúnem para confeccionar enxovais que são doados para as mães carentes. Cerca de 30 enxovais são entregues mensalmente.

Para manter o projeto ativo, a Fundação tem o apoio dos padres da cidade de Itapetininga, que fazem suas doações mensalmente, e também de alguns contribuintes mensais e colaboradores que  doam cimentos e tijolos. Muita ajuda também vem de pessoas que reformam suas casas e que doam portas e janelas em bom estado. Existem algumas ONG’S que também apoiam e colaboram com esse propósito.

Para a Dra. Maria Inês , uma ajuda interessante seria as pessoas deixarem “em haver” materiais de construção em qualquer uma das lojas, assim o projeto vai retirando conforme as necessidades das obras.

Louvamos a Deus pela solidariedade de todos que contribuem com a entidade. Pedimos as bênçãos sobre todos que doam e se doam para manter esta obra viva, para que mais pessoas possam ser beneficiadas e ter uma qualidade de vida melhor.

Seja um colaborador deste projeto: A Fundação Divina Providência está localizada na Rua Monsenhor Soares, nº 10, no centro de Itapetininga (SP). Telefone (15) 3271-8555.

 

Samuel Rocha Medeiros – MTB 80284/SP

 

 

 

 

 

PALAVRA DO BISPO

Dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto

FACEBOOK