Notícia Destaque Notícias da Diocese

Retiro Anual do Presbitério de Itapetininga encerra nesta quinta (06)

O Retiro Espiritual Anual do Presbitério de Itapetininga encerra nesta quinta-feira (06/02). Assessorado por Dom Paulo Roberto Beloto, Bispo Diocesano de Franca, o encontro tratou sobre a espiritualidade e a missão do Presbítero. “Essa é a minha missão como Presbítero: levar cada pessoa a experimentar a força do Evangelho. A vida segundo o Evangelho é vida orientada pelo Espírito. Viver a caridade no meu ministério é anunciar uma novidade capaz de ser fermento de liberdade e amor”, afirma o pregador. “Vinde após mim, e eu farei de vós pescadores de homens (Mt 4,19)” foi tema central do encontro.

Além das Missas, adoração ao Santíssimo Sacramento e pregações diárias e de receber o Sacramento da Reconciliação, os sacerdotes da Diocese puderam refletir também sobre oito temas propostos pelo assessor: “Razões para fazer o retiro”; “O batismo”; “Possibilidade de não corresponder ao chamado e o amor de Deus (pecado)”; “A vocação dos doze e a do presbítero”; “O valor da intimidade com Deus no ministério presbiteral”; “Obediência, pobreza e castidade no ministério presbiteral”; “O valor da comunhão e da fraternidade presbiteral” e “A minha vocação é ser discípulo e missionário do Senhor”.

Parafraseando as palavras do então Papa Bento XVI aos sacerdotes na abertura da V Conferência de Aparecida, Dom Paulo encerrou o retiro dizendo que “Se o sacerdote fizer de Deus o fundamento e o centro de sua vida, então experimentará a alegria e a fecundidade da sua vocação. O sacerdote deve ser antes de tudo um “homem de Deus”, um homem que conhece a Deus “em primeira mão”, que cultiva uma profunda amizade pessoal com Jesus, que compartilha os “sentimentos de Jesus”. Somente assim o sacerdote será capaz de levar Deus – o Deus encarnado em Jesus Cristo – aos homens, e de ser representante do seu amor”.

Na imagem, os Seminaristas e Padres da Diocese juntamente com Dom Gorgônio e Dom Paulo 

“É um tempo de escuta e que também vamos revendo o chamado de Deus à nossa vocação, à nossa vida e à nossa missão, para que possamos ter essa força de Deus, o entusiasmo, alegria na doação e na entrega, no serviço pastoral evangelizador nas nossas comunidades, nas nossas Paróquias e, ao serviço do nosso povo, sentindo realmente que é Ele que age em nós, que nos escolheu, nos ama, que o seu Espírito que nos conduz. Então, o retiro nos mergulha nesse Espírito de Cristo e nos ajuda realmente a refazer as nossas forças e retomar com mais entusiasmo ainda a nossa missão. Que seja mesmo um momento muito significativo para todo nosso Presbitério, nossos padres, para que possam trabalhar com todo ânimo, com todo amor neste ano que está iniciando”, concluiu Dom Gorgônio.

Dom Gorgônio presidiu a celebração da Santa Missa que encerrou o retiro na manhã desta quinta-feira, no Seminário Santo Antonio, em São Pedro (SP).

Com informações e fotos de Pe. Márcio Almeida.

PALAVRA DO BISPO

Dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto

FACEBOOK