Retiro do Clero de Itapetininga é marcado com muita oração e partilha

Encerrou nesta quinta-feira, 17, o Retiro Anual Espiritual do Clero da Diocese de Itapetininga. O encontro que reuniu o Bispo e os nossos sacerdotes,  contou com grandes momentos de oração e reflexão espiritual.

O encontro aconteceu no “Seminário Santo Antônio” na cidade de São Pedro/SP, e foi ministrado pelo Bispo Auxiliar de Brasília, Dom José Aparecido.

Além das pregações e reflexões, a programação contou com a Adoração ao Santíssimo, momento mariano, confissões, laudes e a celebração da Santa Missa.

A cada dia, um tema foi abordado, onde os Padres puderam se aprofundar e refletir sobre a vida e o ministério sacerdotal.

No primeiro dia de encontro foi discutido o tema “Vocação universal á Santidade” e encerrando com um momento mariano.

Na terça-feira (15), o encontro teve como tema “O Padre “homem da palavra” e a noite participaram da Adoração ao Santíssimo Sacramento. Já na quarta-feira (16), o retiro seguiu com o tema “ O Padre: Homem do altar” e encerrou com o momento penitencial. No último dia de encontro, os sacerdotes discutiram o tema “O Padre: Homem do serviço à comunhão”.

O retiro é sempre uma oportunidade de Deus na nossa vida, onde nós paramos para rezar um pouco mais, foram dias intensos de orações comunitárias e também individuais, com a orientação do pregador, Bispo Dom José, onde nos ajudou a refletir sobre o presbítero, sobre o sacerdócio como homem da palavra, ou seja, aquele que tem como missão primeira o anúncio da palavra levando as pessoas a experiência do amor de Deus”, comenta Padre Élcio Roberto, Vigário Geral.

E ainda ressalta “Também trabalhamos a figura do presbítero como homem do altar, aquele que tem a grande missão de trazer presente o Cristo, verdadeiro alimento para o mundo”, conclui, Padre Élcio.

Já para o Padre Márcio Almeida, representante do Presbitério, o retiro, além do crescimento espiritual é um grande momento fraterno de reforçar a unidade entre os sacerdotes “Além de proporcionar um encontro profundo com Deus, também proporciona um encontro com os irmãos, nas partilhas, nas orações comuns, na confissão, e que isso fortalece nosso vínculo como Presbitério e como irmãos”, comenta o Padre.

O retiro anual dos Padres também é um momento de rever o ministério e a missão sacerdotal, e o papel que exercem no mundo, nas igrejas e nas realidades onde se fazem presentes.

O Bispo Auxiliar de Brasília, Dom José Aparecido, comentou a alegria de estar juntamente com o clero de Itapetininga durante esses dias de retiro. “Concluindo o nosso retiro para o presbitério da Igreja de Itapetininga, juntamente com o Bispo Dom Gorgônio, eu quero testemunhar a alegria de ter sugerido alguns pontos para as orações dos Padres  e de ter visto um acolhimento muito bonito da parte de cada sacerdote. O espírito de silêncio, de fraternidade, de entrega, de oração e um grande zelo pela liturgia, que foi com muita simplicidade mas muito solene”.

E ainda ressalta: “Agradeço e louvo a Deus por esses dias de retiro no Seminário Santo Antônio, na cidade de São Pedro, juntamente com o presbitério de Itapetininga, onde trouxe-me de volta para o meu Estado, ou seja, a minha terra, para assim rezarmos juntos”. Concluí.

Para o Bispo Diocesano, Dom Gorgônio, os dias de encontro foram momentos de muita reflexão e oração, onde os Padres puderam se alimentar e meditar da palavra, e assim serem verdadeiros anunciadores de Jesus Cristo com muito entusiasmo e alegria.  “O Padre é o porta voz de Deus, e deve estar sempre em sintonia com “Ele”,  para assim proclamá-la”. Ressalta Dom Gorgônio.

O retiro anual de espiritualidade é uma experiência de renovação do ministério sacerdotal e de ação de graças pela vocação de cada sacerdote. Foram quatro dias de interiorização, de escutar Deus através do silêncio e promover a fraternidade presbiteral.

Rezemos pela perseverança de nossos sacerdotes para que vivam realmente a missão de estar presente na vida de nossas paróquias, assumindo o compromisso de servir à Igreja.

 

Texto: Samuel Medeiros

Fotos: Padre Márcio Almeida