Notícia Destaque Notícias da Diocese

Sem tapetes, Paróquias celebram Corpus Christi com missas on-line e procissões em carro aberto

A Solenidade de Corpus Christi, é marcada por um dia de oração, procissões e da confecção dos tradicionais tapetes que decoram e colorem as ruas das cidades. Porém devido as consequências causadas pela pandemia do novo coronavírus e do isolamento social, a celebração de Corpus Christi não terá seus tapetes nas ruas e nem fiéis nos templos e as missas serão transmitidas de forma on-line, em horário determinado por cada Paróquia.

A Santa Missa sem a participação dos fiéis e com transmissão via internet, condiz ao Decreto Diocesano publicado em 29 de maio, onde também orienta que cada Paróquia após a celebração, em carro aberto,  percorra as ruas da cidade com o Santíssimo Sacramento para rezar e abençoar as famílias. Pede-se também, que um outro veículo acompanhe todo trajeto para recolher os donativos ( roupas ou alimentos), para a Campanha de Solidariedade em atendimento às famílias necessitadas.

O Bispo Diocesano, Dom Gorgônio, preside a Santa Missa na Catedral Nossa Senhora dos Prazeres, às 9h, com transmissão ao vivo pelo Facebook oficial da Catedral.

Em Tatuí, para celebrar essa grande festa do Santíssimo Corpo e Sangue do Senhor Jesus Cristo, os padres estarão reunidos  em uma só Missa, diretamente do Santuário Nossa Senhora da Conceição, a partir das 9h, com transmissão ao vivo pelo Facebook e também pelo Youtube do Santuário.

A programação da Solenidade de Corpus  Christi das demais Paróquias de nossa Diocese,  você pode conferir através das redes sociais de cada Paróquia, como os horários de cada celebração  e quais ruas que o Santíssimo Sacramento irá percorrer.

Festa de Corpus Christi

Sem tapetes, Solenidade terá somente transmissão pela Internet.

Nesta quinta-feira (11), a Igreja Católica, em todo o mundo, comemora o dia de Corpus Christi. Nome que vem do latim e significa “Corpo de Cristo”. A festa de Corpus Christi tem por objetivo celebrar solenemente o mistério da Eucaristia – o Sacramento do Corpo e do Sangue de Jesus Cristo.

Acontece sempre em uma quinta-feira, em alusão à Quinta-feira Santa, quando se deu a instituição deste sacramento. Durante a última ceia de Jesus com seus apóstolos, Ele mandou que celebrassem sua lembrança comendo o pão e bebendo o vinho que se transformariam em seu Corpo e Sangue.

O que come a minha carne e bebe o meu sangue, tem a vida eterna e, eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne é verdadeiramente comida e o meu sangue é verdadeiramente bebida. O que come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. O que come deste pão viverá eternamente” (Jo 6, 55 – 59).

Através da Eucaristia, Jesus nos mostra que está presente ao nosso lado, e se faz alimento para nos dar força para continuar. Jesus nos comunica seu amor e se entrega por nós.

Origem da Celebração

A celebração teve origem em 1243, em Liège, na Bélgica, no século XIII, quando a freira Juliana de Cornion teria tido visões de Cristo demonstrando-lhe desejo de que o mistério da Eucaristia fosse celebrado com destaque.

Em 1264, o Papa Urbano IV através da Bula Papal “Trasnsiturus de hoc mundo”, estendeu a festa para toda a Igreja, pedindo a São Tomás de Aquino que preparasse as leituras e textos litúrgicos que, até hoje, são usados durante a celebração. Compôs o hino “Lauda Sion Salvatorem” (Louva, ó Sião, o Salvador), ainda hoje usado e cantado nas liturgias do dia pelos mais de 400 mil sacerdotes nos cinco continentes.

A procissão com a Hóstia consagrada conduzida em um ostensório é datada de 1274. Foi na época barroca, contudo, que ela se tornou um grande cortejo de ação de graças.

PALAVRA DO BISPO

Dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto

FACEBOOK