Vaticano estuda fazer uma réplica da Capela Sistina na Argentina

Os Museus Vaticanos estudam exibir no próximo ano, na Argentina, uma réplica em tamanho real da Capela Sistina.

A réplica seria similar àquela levada ao México em 2016 e que recebeu a visita de mais de 1 milhão de pessoas, segundo antecipou a Diretora dos Museu, Barbara Jatta, à Telam.

“É uma possibilidade que estamos estudando”, assegurou Jatta à margem da apresentação do documentário “A minha ideia de arte”, baseado no livro publicado em 2015, em que o Papa Francisco dá a sua visão sobre o tema e elege suas obras favoritas, entre elas o Cristo Operário e a Virgem de Luján, do argentino Alejandro Marmo. Ela também antecipou que estão previstas iniciativas para a Austrália e China, países com os quais os Museus estabeleceram “a diplomacia cultural”.

A reprodução da Capela seria feita a partir de 2.800 fotografias em alta resolução, para transmitir aos visitantes uma imagem fiel dos afrescos de Michelangelo, pintados a pedido do Papa Júlio II entre 1508 e 1512.

A ser concretizada a iniciativa, a Capela teria uma versão de 27 metros de altura, 78 metros de comprimento e 36 de largura.

6 milhões de visitantes em 2016

Bárbara Jatta revelou ainda que o número de visitantes diários aos Museus nesta época do ano: 27 mil. Em 2016, foram 6 milhões os visitantes.