Rádio Conexão Católica

Terra Santa: coleta de fundos para desminar local do Batismo de Jesus

O projeto para a desminagem da área de Qasr al-Yahud, que se estende na margem ocidental do Rio Jordão, na altura em que a tradição identifica como o local do Batismo de Jesus, terá a duração de dois anos e exigirá o emprego de recursos num montante que chega a 4 milhões de dólares.

Neste sentido, a sociedade britânica Halo Trust – a quem foram confiados os trabalhos para a remoção das minas – lançou uma campanha dirigida em particular às Igrejas e comunidades cristãs espalhadas pelo mundo para arrecadar fundos para a realização do projeto.

Qasr al-Yahud, localizada a poucos quilômetros da cidade de Jericó, encontra-se nos Territórios Palestinos ocupados por Israel em 1967, precisamente na fronteira com a Jordânia.

A área abriga antigas igrejas e mosteiros, considerados até o presente momento como “locais inseguros”, em função das minas existentes na região, desde o tempo da Guerra dos Seis Dias (5 a 10 de junho de 1967).

Restauração de locais de culto

A área de 100 hectares a ser desminada – sublinham os responsáveis da sociedade nos comunicados divulgados para lançar a campanha – permitirá aos locais de culto presentes na área – pertencentes à Igreja Católica, à Igreja Sírio-ortodoxa e a diversas Igrejas Ortodoxas – serem restaurados para poder acolher liturgias e oferecer atenção pastoral aos milhares de peregrinos que visitariam o local.

Em apoio à própria campanha de coleta de fundos, a sociedade especializada na remoção das minas e artefatos bélicos que não explodiram, torna pública também as expressões de apoio vindas de alguns líderes de Igrejas e comunidades cristãs, como o Padre Pierbattista Pizzaballa, ex-Custódio da Terra Santa, nomeado Administrador Apostólico sede vacante do Patriarcado Latino de Jerusalém.

“Esperamos o dia em que, graças à Halo Trust, estaremos em condições de ali celebrar em segurança o Sacramento do Batismo”, disse o Padre Pizzaballa, em uma declaração divulgada quando ainda era Custódio da Terra Santa.